Menu
Futebol ETC
Futebol ETC

Campeão do Mundial de Clubes terá premiação três vezes inferior à da Copa do Brasil

Se o Fluminense for campeão, vai faturar algo em torno de R$ 25 milhões; o São Paulo, na Copa do Brasil, ganhou mais de R$ 80 milhões

Marcondes Brito

13/12/2023 6h57

Reprodução/Instagram

O Mundial de Clubes começou e o Fluminense vai esperar o vencedor de Al-Ittihad, da Arábia, e Al Ahly, do Egito, para saber quem será o seu adversário na estreia, segunda-feira (18).

Preste atenção, o Al-Ittihad – que passou fácil ontem pelo Auckland City, da Nova Zelândia – tem tudo para ser o primeiro adversário do tricolor. É o time de Benzema, dirigido por Marcelo Galladro (ex-River) e tem mais os brasileiros Marcelo Grohe, Fabinho e Romarinho. Não vai ser nada fácil para o campeão da Libertadores.

Mas o que me chama a atenção nesse Mundial de Clubes é a premiação oferecida pela Fifa. Semifinalista, o Fluminense, na pior das hipóteses, pode voltar pra casa com a quarta posição, garantindo algo em torno dos R$ 10 milhões. Se for campeão, a premiação mais que dobra e será de aproximadamente R$ 25 milhões.

É uma boa grana? Sim, certamente que sim, mas vamos fazer duas comparações com torneios nacionais e veremos o “pão-durismo” desse pessoal da Fifa.

O Palmeiras campeão brasileiro de 2023, faturou R$ 47,8 milhões, enquanto o 2º colocado (Grêmio), R$ 45,4 milhões; o 3º (Atlético), R$ 43 milhões; e o 4º (Flamengo), R$ 40,6 milhões.

Melhor ainda (muito melhor, mais de três vezes o valor do Mundial) foi o prêmio do São Paulo, campeão da Copa do Brasil. O título rendeu um prêmio de R$ 70 milhões, além de outros R$ 18,7 milhões acumulados pelas classificações a cada fase.

Cofres abarrotados

Falando sério, a premiação da Fifa é uma “migalha”, se a gente levar em conta o seu portfófio de patrocinadores (Adidas, Coca-Cola, Hyundai/Kia, Visa e Wanda Grou), além de todo o faturamento que terá com os direitos de  transmissão para TVs de todo o planeta.

Ah, e tem mais um detalhezinho: segundo o jornal The Times, a Fifa fechou acordo de patrocínio com a Aramco, petrolífera estatal da Arábia Saudita. O valor vai ser de 92 milhões de euros (quase R$ 485 milhões) por ano, com validade até a 2034.

Acompanhe as atualizações da coluna “Futebol Etc” nas redes sociais, no Twitter e também no Instagram. Mande sugestões para a coluna pelo email [email protected]

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado