Siga o Jornal de Brasília

Blogs e Colunas

Uma “folga” pro governo

Obras em Vicente Pires acalmam moradores da região.

Publicado

em

Publicidade

Os grupos de WhatsApp com os moradores da região, criados pela administração de Vicente Pires, começaram a ficar mais amenos com relação aos transtornos trazidos pelas mega obras da cidade. Todos os problemas se concentram na administração, poupando o Buriti. Até o momento, a avaliação é que tem funcionado.

Ponto estratégico

Os grupos já contemplam mais de seis mil moradores da região e servem como um termômetro da insatisfação. Com 52 funcionários, o ainda administrador Daniel de Castro (foto), deslocou 12 desses servidores para vistoriarem as principais ruas da região.

LAI ignorada

Parece que a falta de respostas do governo local não se limita aos requerimentos enviados por integrantes do Legislativo, mas a demora também se expande aos questionamentos dos jornalistas que utilizam-se da Lei de Acesso à Informação (LAI). A legislação estabelece um prazo de 20 dias, prorrogáveis por mais 10 dias, mas há pedidos que já extrapolaram os prazos legais. A ausência de resposta pode prejudicar futuramente o Buriti.

Fogo “amigo”

Há rumores de que a movimentação parte do próprio Palácio do Planalto para minar o ministro da Justiça, Sérgio Moro. Integrantes da base governista no Congresso já não negam mais o empenho na criação da CPI da Vaza Jato, cujo principal alvo é justamente o ministro e suas relações com os procuradores.

Foi avisado

Identificado com a interminável Operação Lava Jato, Moro entrou no governo como cacique intocável, mas parece que o desgaste contínuo das conversas vazadas tem o feito perder força. Ainda resta a alta popularidade do ministro, mas ela também já vem sofrendo abalos. Aos que avisaram para o então juiz não assumir o Ministério, dizer “eu avisei” parece que ganha sentido.

Mudanças partidárias

A onda de insatisfeitos que pretendem mudar de sigla partidária no Congresso não se restringe ao PSL. No DF, o deputado federal Prof. Israel já expôs sua clara intenção de sair do PV. O parlamentar até chegou a entrar no TSE pedindo “justa causa” para sua desfiliação. Outros dois representantes da bancada local também já estudam mudanças, mas a janela partidária só deve acontecer em abril. Muita negociação ainda deve rolar.


Você pode gostar
Publicidade