fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Secretaria de Transporte envia 456 planilhas para o Legislativo

Os novos documentos motivaram uma reunião de técnicos da Casa legislativa ontem sobre o aumento de 10% nas passagens

Lucas Valença

Publicado

em

PUBLICIDADE

A secretaria de Transporte e Mobilidade enviou ao Legislativo local 456 planilhas, dentro de cinco pastas divididas por empresas e rotas, que buscam justificar o aumento de 10% nas tarifas de ônibus e metrô no DF. Também foi enviada uma avaliação da FGV, com cerca de duas mil páginas. Os novos documentos motivaram uma reunião de técnicos da Casa legislativa ontem.

Suspeitas numerais

Ainda em fase de análises dos documentos, técnicos da CLDF já apontam, porém, inconsistências e falhas nos números apresentados pelo governo. Uma das observações, que deve ser encaminhada à pasta palaciana em forma de questionamento, gira em torno dos índices de inflação utilizados nos cálculos tarifários. Também há dúvidas se alguns subsídios foram realmente contabilizados pelas empresas do setor.

Mantendo o desgaste

A reclamação vinda de distritais é de que o Buriti não teria produzido nada “uniforme” e nem abriu os dados ao público. A irritação, no entanto, vem mesmo dos acordos de 2019 ainda não cumpridos. Há a previsão de que o retorno das atividades plenárias venha a ser prejudicial ao Buriti. Até o momento, a intenção será manter o desgaste com o tema das passagens e por em votação um decreto legislativo para tentar “sustar” o aumento.

Ocupando espaços

Próximo do governador Ibaneis Rocha, o novo administrador da Ceilândia, Marcelo Piauí, tem se aproveitado do enfraquecimento do distrital Fernando Fernandes (PROS) junto ao Buriti para alterar parte da estrutura de pessoal da administração. Aos poucos, as indicações do antecessor vão se esvaziando —e a velha máxima de que, na política, não há vácuo de poder apenas se confirma.

Agenda indisponível

Após a saída de Fernandes do comando do local, o clima entre o delegado licenciado e o governador Ibaneis Rocha (MDB) parece ter esquentado. Para tentar amenizar o conflito, há informações de que o deputado tem abordado colegas, inclusive o presidente do Legislativo local, Rafael Prudente, para tentar intermediar uma conversa com Ibaneis, mas, até agora, nada se concretizou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Resposta enviada

Em resposta à coluna, a equipe de Fernando Fernandes informou que o “distrital e o governador Ibaneis Rocha são amigos e nunca foi necessário qualquer interlocução entre os dois”. “Deste modo”, prossegue, “nunca foi preciso qualquer parlamentar intermediar qualquer conversa”. Sobre a administração, enfatizou que “são mudanças normais”.

Abandonando o poder

Desmotivado com a política local, o distrital João Cardoso (Avante) deve pedir seu afastamento da Terceira Secretaria do Legislativo local à Mesa Diretora na próxima semana, como antecipado pela versão on-line. A primeira suplente é a distrital Jaqueline Silva (PTB), que terá de se afastar da presidência das comissões temáticas para assumir o posto.

Auditoria questionada

O pente-fino nas operações do BNDES, que custou R$ 48 milhões, continua repercutindo na Esplanada dos Ministérios. Ontem, a cúpula do banco se reuniu com a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania), que atuou como vice-presidente da CPI do BNDES, para prestar esclarecimentos. A congressista, no entanto, não saiu satisfeita do encontro.

Novas explicações

O resultado fornecido fez com que a parlamentar fizesse mais questionamentos com relação à auditoria e os representantes do banco se comprometeram em responder já nos próximos dias. Ao mesmo tempo, integrantes da CPI devem se reunir em breve para discutir o relatório apresentado da instituição financeira.

Presença confirmada

Dos 81 senadores, apenas dois marcaram presença em 100% das sessões deliberativas da Casa, sem nenhuma falta sequer. Um deles é o representante do DF, José Reguffe, que acompanha o senador Eduardo Girão (CE), ambos do Podemos, como servidores assíduos. O levantamento foi feito pelo portal Congresso em Foco, com dados da Mesa Diretora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Representação do DF

Pela segunda vez, a tributarista brasiliense, Mírian Lavocat (foto), da Lavocat Advogados, foi nomeada consultora da Comissão Especial de Direito Tributário da OAB Nacional.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade