Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Saúde com resultados positivos

Publicado

em

O balanço das ações dos primeiros dias do SOS Saúde, que será divulgado hoje, mostra avanços em várias áreas. A principal é a realização de 7.347 cirurgias, pela força-tarefa que tenta reduzir ao máximo as filas. A pasta também empenhou quase R$ 890 milhões e pagou perto de R$ 1 bilhão. Iniciou obras como a substituição da caldeira do Hospital de Planaltina; recuperou as instalações elétricas e hidráulicas do hospital de Taguatinga, com um plano para sua recuperação estrutural; iniciou as obras na UBS 2, na mesma cidade; reformou o Hospital Materno Infantil (Hmib); e recuperou tomógrafos dos hospitais de Gama e Ceilândia.

Foco na assistência
Nos 44 dias, foram realizadas a entrega de 391 órteses e próteses, de 290 cadeiras de banho e de 23 cadeiras de rodas para paraplégicos adultos. Além disso, houve o atendimento domiciliar de 1.292 pacientes de nutrição enteral domiciliar. Foram iniciados o estudo de criação de novos leitos dialíticos no Hran; o processo de de compra de equipamentos de nefrologia; o encaminhamento de pacientes para o serviço de home care; e o acompanhamento de habilitação de novas equipes de atenção domiciliar, entre outras medidas.

Mais recursos humanos
Do pacote de melhorias para os profissionais da área, que consumirá R$ 300 milhões, foram feitos pagamentos da ordem de R$ 8,6 milhões em atraso do trabalho em período definitivo (TPO) e houve a ampliação da carga de 20 para 40 horas semanais e do banco de horas, de 30 para 180 dias. Também foram autorizados a nomeação de 561 concursados e o pagamento da licença prêmio, que soma R$ 140 milhões e deve sair mês que vem.

Aedes na mira
No combate ao mosquito mais perigoso do DF, a Secretaria de Saúde inspecionou mais de 65 mil imóveis e tratou 6.544. Houve a aplicação de fumacê em 15.846 e ações em 126 pontos estratégicos, como borracharias, floriculturas e ferros velhos. Parte do trabalho deve-se à distribuição de 60 caminhonetes e 5 carros de Ultra Baixo Volume (UBV) doados pelo Ministério da Saúde para ações em todo o DF. Por fim, foram feitas 1.616 inspeções sanitárias, emitidas 364 licenças de funcionamento no DF e distribuídas 224.331 doses de vacinas.

Estrutura reforçada
Os escombros que ainda assombram a área central de Brasília sensibilizaram o GDF a pensar rapidamente em um plano para evitar desastres como o do viaduto da Galeria dos Estados. Assim, o exorcismo para esse fantasma acontece por meio de licitações que, somadas, alcançam R$ 14,3 milhões para revitalização de estruturas na N2 e nas vias de ligação entre as quadras 100 e 200 do Plano Piloto.

Propostas
A Novacap, responsável pelos editais, detalhou as propostas. Os projetos visam à execução de plano executivo, recuperação, reforço estrutural e revitalização dos viadutos localizados no Eixo Rodoviário Leste e no Eixo Rodoviário Oeste sobre a Via N2 no valor estimado de R$ 6.429.698,98. O outro contrato será firmado para as obras dos eixos W e L e na rodovia DF-002, sobre as vias de ligação entre as quadras comerciais 100 e 200. Ali, inclui a reconstrução dos guarda-rodas e a previsão é que custe R$ 7.941.370,94.

Do gabinete aos livros (foto)
O ex-secretário de Habitação do DF, Thiago de Andrade, também um dos mais fiéis escudeiros do antigo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), não quis mais se envolver com política depois da experiência na pasta e voltou à iniciativa privada. Ele também ingressou em um curso de Escrita Criativa com o grande autor gaúcho Jéferson Assumção, do círculo de amizades de Nicolas Behr e outros notáveis da literatura local. Faz bem pra mente e desanuvia.

Na ponta do lápis
Vale lembrar que foi Andrade o mentor por trás do extenso plano de governo da candidatura à reeleição de Rollemberg, em outubro de 2018. Ele não apenas contribuiu com a compilação de conteúdos e sugestão de ideias, como fez boa parte do trabalho textual bruto também. O contraste com os textos literários com certeza é gritante, mas certamente bem-vindo.


Você pode gostar
Publicidade