Menu
Do Alto da Torre
Do Alto da Torre

Nem novas resoluções garantem transparência

Coube a ele mostrar que as resoluções do Congresso que pretendem garantir transparência, na verdade, não implicam nenhuma alteração significativa

Eduardo Brito

22/12/2022 20h43

Candidato ao Senado em 2018 e a deputado federal em 2022, sem se eleger, o advogado Paulo Roque participou do julgamento do orçamento secreto no Supremo Tribunal Federal.

Coube a ele mostrar que as resoluções do Congresso que pretendem garantir transparência, na verdade, não implicam nenhuma alteração significativa.

Um relatório do Sistema Integrado de Orçamento e Planejamento, exibido por Paulo Roque, mostrou que 69% das dotações não foram identificadas.

Mais do que isso, se as emendas individuais estão previstas nas normas orçamentárias, enquanto nada se refere às emendas de relator, as RP-9. Foi esse o ponto de vista adotado pelos ministros.

Em tempo: Paulo Roque desligou-se do Partido Novo, pelo qual concorreu às eleições e está sem legenda. 

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado