Do Alto da Torre

Fogo amigo? Celina Leão rechaça ida para ministério

Distrital afirma que notícias foram “plantadas por pessoas interessadas em semear a discórdia”

Hylda Cavalcanti e Catarina Lima
[email protected]

A deputada federal Celina Leão (PP-DF/foto) negou, por meio das redes sociais, que seu nome esteja sendo cogitado para o cargo de ministra dos Esportes. Disse que as notícias foram “plantadas por pessoas interessadas em semear a discórdia”.

Possibilidade – Nos bastidores, o que se fala é que, apesar das especulações terem tido um componente negativo – apontando a ida de Celina como uma forma do governo beneficiar o grupo de Arthur Lira (PP-AL), caso ele perca a eleição para a presidência da Câmara – têm, sim, muito fundamento.

Elogios – Isto porque, segundo colegas da parlamentar, ela é considerada muito bem cotada no Executivo Federal e já foi elogiada durante pelo menos duas reuniões no Planalto. Tanto por ter feito uma boa gestão como secretária de Esportes do DF, como por estar atuando avidamente pela eleição de Lira.

Nos hospitais

Vice-presidente da Comissão Especial de Vacinação da CLDF e membro da Comissão de Saúde da Casa, o deputado distrital Jorge Vianna (Podemos) tem visitado hospitais privados e públicos para acompanhar a vacinação dos grupos prioritários.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fura-filas – Ele também está de olho nas ocorrências sobre possíveis fura-filas. Já fizeram parte das visitas o Hospital de Base, Hospital Maria Auxiliadora, Hospital Daher, Hospital Águas Claras, Hospital das Clínicas e Hospital São Francisco.

Reclamações – Vianna conversou com a direção de várias destas unidades e em pelo menos duas delas – o Maria Auxiliadora e o Daher – apurou reclamações feitas por trabalhadores das áreas de limpeza, conservação e segurança de que não tinham sido imunizados.

Sul América

A 3ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor (Prodecon) comemora liminar favorável que obteve no DF, recentemente, em ação civil pública ajuizada contra a Sul América, que estaria proibindo os segurados de realizarem mudança para categoria inferior, o denominado downgrade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Multa – A decisão determinou o afastamento dos efeitos da cláusula dos contratos de adesão da operadora que veda ao segurado a transferência para plano inferior, sob pena de multa de R$ 50 mil para cada ato de negativa ao consumidor de fazer alteração do plano para categoria inferior. Está sendo comemorada por muita gente.

Feirantes

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) pediu uma reunião com o secretário de Economia do DF, André Clemente, para falar sobre a tabela de valores cobrados aos feirantes do Distrito Federal, divulgada recentemente.

Susto – Segundo o distrital, ele já tinha participado de várias reuniões com feirantes e representantes do governo em que ficou negociado um valor menor para a categoria, mas a tabela assustou muita gente – que já se considera inadimplente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Diferenças – “Não dá para os feirantes da P-Sul ou da Feira da Guariroba pagarem o mesmo que os que ficam na Feira Central ou no Shopping Popular de Ceilândia. São tamanhos e condições diferentes existentes nessas feiras”, disse.

Violência

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) está lançando esta semana a última edição do seu Relatório Sobre a Violência contra Jornalista e Liberdade de Imprensa, com base em atos registrados em 2020.

No Fórum – O documento aponta que os ataques à imprensa e as agressões diretas a jornalistas explodiram no país no ano passado. O lançamento será virtual, dentro do Fórum Social Mundial, que está sendo realizado em Porto Alegre.

Com as RAs

O deputado distrital Robério Negreiros (PSD) tem se reunido desde o início do mês com representantes comunitários e conselheiros tutelares de 11 RAs que solicitam a criação de Conselhos Tutelares para proteção integral de crianças e adolescentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cidadãos – “Nada mais certo nisso do que capacitarmos o Estado para cuidar de crianças, jovens e adolescentes, para que dessa forma possam se tornar cidadãos conscientes”, afirmou ele. As RAs em questão são: Estrutural, Itapoã, Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas, Riacho Fundo II, Samambaia, Santa Maria, São Sebastião, Sobradinho e Taguatinga.

Ofício – Negreiros, que é vice-presidente da comissão de e Fiscalização, Governança, Transparência e Controle da CLDF, encaminhou ofício ontem, pedindo a criação dos conselhos à secretária de Justiça e Cidadania do DF, Marcela Passamani.

Conselho do MP

A representação impetrada por senadores contra o PGR Augusto Aras na última sexta-feira (22) foi protocolada no Conselho Superior do Ministério Público Federal e não no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que consiste num órgão diferente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Troca de nomes – Equivocadamente, nos confundimos com os nomes dos dois órgãos na reportagem sobre o tema, veiculada ontem neste jornal. Retificamos aqui a informação e aproveitamos para pedir desculpas aos leitores.

Pesquisa

Pesquisa inédita, realizada pelo Laboratório de Imunologia e Inflamação da Universidade de Brasília (Limi/UnB) indicou que o vírus zika (ZIKV) ataca o intestino e causa modificações na microbiota intestinal, mudando a composição de bactérias que constituem o órgão e, também, desencadeando intensa inflamação no local.

Na Nature – Trata-se da primeira vez que um trabalho científico mostra que o zika pode causar esse tipo de dano. Publicada na Scientific Reports, do grupo Nature, a pesquisa investiga as modificações induzidas pela infecção decorrente do ZIKV no microbioma intestinal de indivíduos que possuem resposta imunológica normal.

Protocolo

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) foi uma das primeiras da bancada federal do DF a se manifestar sobre a fala do ministro Paulo Guedes, ontem, de que tem um protocolo especial para ser usado no país, caso aumentem os casos de covid.

Supérfluos – “O ministro falou em travar o resto todo do orçamento para retomar com o auxílio emergencial. Que tal começar cortado nos R$ 1,8 bilhões do Governo Federal gastos com supérfluos?”, ironizou a parlamentar.

No Alvorada – Erika lembrou os gastos altos das compras internas para o Palácio do Alvorada, divulgados há poucos dias. “Eles não têm R$ 300 para os mais pobres, mas têm R$ 15 milhões para leite condensado”, frisou.

Procedimentos

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) tem na sua pauta, a partir de fevereiro, decisão sobre como as operadoras de plano de saúde devem entender o rol de procedimentos da ANS, daqui por diante.

Obrigatoriedade – Caso o rol seja tido como taxativo para tais empresas, passará a ser considerado obrigatório, sem direito a qualquer revisão. Caso seja exemplificativo, poderão ser utilizados outros modelos pelas operadoras, dentro de regras básicas exigidas pela ANS.

Expectativa – O julgamento já está sendo visto com expectativa tanto para o mercado de seguradoras e planos de saúde, como também pelos consumidores. Isto porque, na prática, influenciará no tratamento de quase 50 milhões de pessoas em todo o país.






Você pode gostar