Do Alto da Torre

Descontinuidade: distritais preocupados com a quantidade de vacinas

Delmasso lembrou que é necessário imunizar 70% da população, ou seja, cerca de cem milhões de pessoas, para o país sair da pandemia

Deputado Rodrigo Delmasso. Foto: Reprodução/CLDF TV Deputado Rodrigo Delmasso. Foto: Reprodução/CLDF TV

Hylda Cavalcanti e Catarina Lima
[email protected]

O deputado distrital Rodrigo Delmasso (Republicanos/foto), relator da Comissão Especial de Vacinação da Câmara Legislativa do DF (CLDF), tem dito que está preocupado com a quantidade insuficiente de doses do imunizante que chegaram ao país.

“Precisamos garantir que não haja descontinuidade do plano de operacionalização”, frisou.

Bancada – Delmasso lembrou que é necessário imunizar 70% da população, ou seja, cerca de cem milhões de pessoas, para o país sair da pandemia. Ele sugeriu uma atuação conjunta da comissão com a bancada federal do DF para cobrar do Ministério da Saúde o cronograma de distribuição e as datas do plano de imunização em Brasília e Regiões Administrativas.

Sem demora – Da área de Saúde, o deputado distrital Jorge Vianna (Podemos) foi outro parlamentar a tratar do assunto. Para ele, embora seja justa a divisão isonômica e proporcional de doses proposta pelo Ministério da Saúde, é necessário minimizar a demora no processo de vacinação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quantidade – Segundo Vianna, a comissão precisa saber a quantidade de doses que chegarão ao Distrito Federal e os prazos, “porque nós, deputados, temos a responsabilidade de comunicar essas informações à população”.

Internação

O presidente da Fecomércio, Francisco Maia, segue internado na UTI do Hospital Santa Lúcia Norte. De acordo com a assessoria da unidade, ele foi entubado no último domingo (16) e continua recebendo ventilação mecânica. O estado do dirigente classista, segundo o hospital, é estável.

Melhora – O último boletim, divulgado ontem, destaca ainda que Francisco Maia apresenta um quadro de melhora clínica, sem a necessidade do uso de drogas para o pleno funcionamento do coração e do pulmão, mantendo-se sedado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Repúdio

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, que tem como presidente o deputado federal Professor Israel (PV-DF) divulgou documento de repúdio a qualquer iniciativa do governo federal visando à aprovação, pelo Congresso, da PEC 186/19 – que tem o argumento de apresentar medidas para equilibrar as finanças do país.

Confisco – “A PEC 186/19 institui mecanismos de ajustes fiscais para reduzir gastos públicos, incluindo a redução de jornada de trabalho e de salários dos servidores públicos. A Frente discorda da equipe econômica e se posiciona contrária a qualquer confisco dos salários dos servidores públicos federais brasileiros”, destaca o documento.

Taxação  – “Se a intenção é mitigar o desequilíbrio das contas públicas, o governo poderia adotar medidas como a taxação de lucros e dividendos ou mesmo encaminhar a votação da Emenda Constitucional 41, que define o teto salarial da folha de pagamentos dos servidores públicos”, afirmou o deputado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com Simone

O senador José Reguffe (Podemos-DF), que disputou uma candidatura avulsa para a presidência do Senado dois anos atrás, já anunciou seu voto nesta eleição. Será na senadora Simone Tebet (MDB-MS).

Seriedade – “O Senado precisa mudar. Não dá para continuar como está. Mesmo a Simone não defendendo todas as minhas pautas, é uma pessoa séria e um ar novo”, afirmou o senador. No seu gabinete, Simone comemorou a mais nova adesão.

Em choque

Advogados das mais altas bancas de Direito de Brasília e ministros de Tribunais superiores ficaram em choque, ontem, com a notícia do falecimento prematuro do advogado Renato de Moraes, no Rio de Janeiro, segunda-feira (18). Ele era filho do conhecido criminalista Antonio Evaristo de Moraes Filho.

Promissor – Também criminalista, Renato, de 45 anos, atuava no escritório ao lado do irmão, Eduardo. Era considerado um profissional de futuro promissor e próximo de várias personalidades do Judiciário. Vinha muito a Brasília acompanhar, nas sessões do STF e do STJ, o julgamento de causas em que atuava.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

16 leis

Ao fazer uma retrospectiva dos seus dois anos de mandato, a deputada distrital Jaqueline Silva (PTB) lembrou que 16 leis de sua autoria já estão em vigor. Destacou, dentre elas, a obrigatoriedade de inclusão da manobra de Heimlich nos cursos de pré-natal e a que cria o controle da diabetes nas escolas.

Indicações – Jaqueline lembrou, ainda, da lei que regulamenta o uso de vagas exclusivas para gestantes e mães com crianças de até dois anos de idade. Ela contou que apresentou mais 600 indicações ao governo, solicitando providências para problemas enfrentados pela população do DF.

“De todos” – “Este é um mandato compartilhado, então os resultados são mérito de todos”, ressaltou. A distrital citou também que há outros 32 projetos de sua autoria que devem se tornar leis em breve.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Habilitação

O deputado distrital Hermeto (MDB) é autor de um projeto na CLDF para antecipar nos três meses anteriores à data da maioridade, o início das exigências previstas em lei da parte teórica do processo de aquisição da Carteira Nacional de Habilitação.

Adiantamento – “Sabe-se que a principal ressalva legal para que o jovem com menos de 18 anos possa conduzir veículos é o fato de ser ele inimputável penalmente perante eventuais crimes previstos no Código de Trânsito Brasileiro. Mas o que vai ser adiantada não fará com que ele dirija antes do tempo”, explicou ele.

Mercado – O argumento do distrital é que, como ter carteira de habilitação tem sido uma exigência cada vez mais comum em várias oportunidades de emprego, essa antecipação poderia ajudar muitos jovens a ingressar no mercado de trabalho.

Fórum

Entidades sociais diversas, governantes e ativistas se preparam para a próxima edição do Fórum Social Mundial, a 20ª, que se inicia sábado (23) em Porto Alegre. Realizado desta vez de forma online, o evento pretende discutir o mundo a partir do pós-pandemia.

Soberania – Criado no Brasil em 2001, o fórum é responsável por promover políticas públicas em diversos países. Segundo os organizadores, já traz uma conclusão prévia sobre o momento: a de que o mundo não pode abrir mão da soberania dos Estados no plano econômico e a questão das vacinas foi prova disso.

Papel – “A pandemia revalorizou o papel das gestões públicas, do Estado, do bem comum. A maior lição política que ensinou ao mundo foi que é necessário fortalecer os sistemas de saúde pública e a solidariedade internacional”, disse um dos organizadores, o jornalista Carlos Tibúrcio.

Fibra ótica

A empresa NWi Telecom concluiu recentemente projeto de ampliação da sua rede de fibra ótica com tecnologia Fiber to The Home (FTTH), nas regiões do Grande Colorado e Taquari.

Estabilidade – Com essa implementação, abarcará 900 km de extensão de rede na região do DF e entorno. A empresa anunciou que o investimento tem o objetivo de proporcionar aos usuários mais estabilidade de sinal e velocidade de conexão.






Você pode gostar