Menu
Do Alto da Torre
Do Alto da Torre

Damares obtém verba para tratamento de autistas

Ao transpor essa prevalência para o Brasil, a previsão é de que mais de 6 milhões tenham essa condição no País

Eduardo Brito

20/12/2023 18h50

Foto: Fabrice COFFRINI / AFP

A Comissão Mista de Orçamentos Públicos e Fiscalização do Congresso Nacional acatou três sugestões de emendas da senadora brasiliense Damares Alves que abrem caminho para custear programas voltados principalmente para autistas. Segundo o último estudo divulgado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças, uma agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, uma a cada 36 pessoas no mundo nasce com autismo.

Ao transpor essa prevalência para o Brasil, a previsão é de que mais de 6 milhões tenham essa condição no País. “A aprovação dessas emendas representa a possibilidade de proporcionarmos maior qualidade de vida às famílias das pessoas com TEA, o transtorno de espectro autista.

Era algo realmente muito esperado entre os ativistas dos direitos das pessoas com essa condição. Agora, vamos lutar por mais investimentos federais para apoiar essas entidades que tanto contribuem no atendimento psicossocial dessa população”, afirma a senadora.

A Healthtech Genial Care, maior rede de saúde atípica da América Latina, realizou recentemente o estudo “Retratos do Autismo no Brasil em 2023” em parceria com a Tismoo.me, com a participação de mais de 2 mil pessoas autistas ou cuidadoras de pessoas com essa condição.

Ao todo, 49% dos entrevistados apontaram a existência de alguma doença crônica ou secundária, e 50% afirmou não conseguir acesso a recursos e suportes adequados para suas necessidades de autistas. Ainda por cima, tudo isso se reflete na saúde mental. A pesquisa aponta que 7,6% dos autistas já atentaram contra a própria vida e entre os familiares esse número é ainda maior, 17,29%.

Pancadaria em plenário

A sessão de promulgação da emenda constitucional da reforma tributária começou em clima de confraternização. Afinal todas as bancadas tinham sua participação.

A presença do presidente Lula tendia a fortalecer esse clima. Quem promulga emendas constitucionais, diferentemente das leis comuns, é a Mesa Diretora do Congresso. Para salientar a importância da medida, Lula apareceu por lá.

De início, foi tudo bem. Mas, quando os governistas começaram a aplaudir Lula e gritar palavras de ordem, os bolsonaristas quiseram dar o troco. Organizaram um coro, aquele mesmo do “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”.

O deputado Washington Quaquá, vice-presidente do PT, peitou os oposicionistas. Fez um singamento homofóbico a Nicolas Ferreira e acertou um tapa (a foto mostra a mão do agressor) no rosto do pouco conhecido Messias Donato. Deputado do Republicanos, ele recebeu imediatamente o apoio da senadora brasiliense Damares Alves, do mesmo partido, que considerou a agressão “gratuita” e “afronta ao decoro parlamentar”.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado