Do Alto da Torre

Cláudio Abrantes empenhado no PPCUB

Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB) na mira da CLDF e sofre pressão da própria Unesco para seguir adiante

Hylda Cavalcanti e Catarina Lima
[email protected]

Presidente da Comissão de Assuntos Fundiários (CAF) da Câmara Legislativa do DF (CLDF), o deputado distrital Cláudio Abrantes (PDT/foto) está empenhado em fazer com que caminhe na Casa o projeto que cria o Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB).

Parceria – “Em 2012, eu também era presidente da CAF, mas apesar dos esforços, não conseguimos votar o PPCUB. Existe uma pressão da própria Unesco para que avancemos nesse tema, e agora temos uma importante parceria com o Executivo para que os trabalhos caminhem”, afirmou.

R$ 12 bilhões

A deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), que preside a Comissão Mista de Orçamento do Congresso, anunciou ontem que reservou R$ 12 bilhões para Estados e municípios usarem no enfrentamento à pandemia no Orçamento Geral da União (OGU) deste ano.

Vidas – O valor, segundo a parlamentar, será destinado para emendas na área de Saúde. “Estamos envidando todos os esforços, no âmbito da comissão, para ajudar a superar a crise sanitária pela qual passa o país. Sabemos que este é um dinheiro que vai salvar vidas”, afirmou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

61 anos

O Senado Federal aprovou, terça-feira (2), requerimento do senador Izalci Lucas (PSDB-DF) para a realização de uma sessão especial em comemoração os 61 anos de Brasília. O evento será no dia 19 de abril, dois dias antes da data de aniversário da capital, que foi inaugurada 21 de abril de 1960.

Patrimônio – Na justificativa do requerimento, Izalci destacou que Brasília foi “o primeiro núcleo urbano do século 20 considerado digno de ser incluído na lista de bens de valor universal, recebendo o título de Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco em 1987”.

Requerimento

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) enviou um requerimento para a mesa diretora da Câmara dos Deputados cobrando explicações do Ministério da Economia sobre o processo de reestruturação em curso no Banco do Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Impacto – A parlamentar, que também é bancária, quer informações sobre a possibilidade de fechamento de agências no DF e o impacto dessa medida para clientes e usuários do banco e a economia.

Resistência – “Apoiar os servidores do banco, bem como as entidades que atuam contra essa reestruturação, é fundamental para que possamos resistir ao ataque privatista do governo Bolsonaro”, afirmou Erika.

Turismo cívico

Está para entrar na pauta do plenário da CLDF, para votação em segundo turno, o projeto de lei que inclui no Calendário Oficial de Eventos do DF o mês de setembro como mês do Turismo Cívico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vocação – Segundo o autor da matéria, o deputado Rafael Prudente (MDB), presidente da Casa, o mês foi definido, tendo em vista as celebrações relativas à Semana da Pátria. “Brasília encontra no Turismo Cívico sua vocação nata”, destacou o parlamentar.

Juntos

Os deputados distritais Roosevelt Vilela (PSB) e Hermeto (MDB) ficaram de pedir, juntos, esclarecimentos ao comando da Polícia Militar do DF sobre denúncias que constantemente têm sido chegadas ao gabinete de Vilela.

Denúncias – A iniciativa partiu de Hermeto, líder do governo na CLDF, que convidou o colega, diante da reclamação feita por ele durante sessão, de que policiais afastados por problemas de saúde estão sendo forçados a sair de férias.

“Tirar a limpo” – “Como as respostas que obtenho da corporação são sempre diferentes do que tem sido exposto nesta Casa, acho importante irmos juntos tirar a limpo a questão, em vez de ficarmos enviando ofícios”, destacou o líder.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Negativa

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público, deputado federal Professor Israel (PV-DF), ficou insatisfeito com decisão recente do STF, que negou mandado de segurança ajuizado naquela Corte pedindo para a tramitação da PEC da reforma administrativa ser proibida, enquanto o Brasil estiver sob uma pandemia.

“Surpresa” – “Causa-nos surpresa que, mesmo com as sucessivas manifestações do presidente da Câmara de que dará andamento preferencial à proposta, o ministro Marco Aurélio de Mello tenha negado seguimento ao mandado com o fundamento de que, embora encaminhada à CCJ, ainda não houve admissão da PEC”, argumentou Israel.

Adoção

Secretário de Projetos Especiais do DF, o engenheiro Roberto Andrade está super feliz com o andamento do programa Adote Uma Praça, do GDF, que está completando dois anos de existência com 92 pedidos de adoção de espaços públicos formalizados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Espaços públicos – “O objetivo do programa é incentivar o trabalho do governo em conjunto com pessoas físicas ou empresas que tenham interesse em adotar áreas públicas por um período determinado”, explicou Andrade, que começou a participar dos trabalhos quando ainda era subsecretário da pasta.






Você pode gostar