fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Conta Giros

3 dicas de segurança para o seu carro com a chegada das chuvas

A chuva chegou em Brasília. Depois de 100 dias de seca, ela caiu e deixou a vida mais agradável (menos na EPGT e nas tesourinhas onde o caos se estabelece sempre).

Aurélio Araújo

Publicado

em

PUBLICIDADE

Eu, particularmente, tenho um conflito com a seca. É uma relação de amor e ódio. É, sem dúvidas, a melhor a época do ano para lavar o carro, mas o clima quente e seco incomoda. A gente deixa o ar  condicionado no máximo, o carro consome mais e  o calor incomoda quando a umidade chega a menos de 10%. Já o clima com a  chuva é mais ameno, mais agradável. Mas lavar o carro é um tormento. Quantas vezes lavei o carro no posto e no caminho de volta para casa peguei aquela chuva e o carro estava sujo de novo em questão de poucas horas.

Cena da campanha educativa do Rotary Club de Brasília com o objetivo de alertar os motoristas para as pistas escorregadias no início das chuvas no DF.

Mas a chuva trás outros transtornos. E diante do que vou falar, o carro estar sujo, é o menor deles. As primeiras chuvas soltam todos resíduos que estavam impregnados no asfalto, como os óleos do motor. É aí que eu sempre lembro daquela clássica campanha educativa do Rotary Club de Brasília de 1998 que tocava o jingle “choveu, virou sabão”. Por isso, separei três dicas fundamentais para dirigir com segurança nesse período.

Com o período de chuvas é fundamental a manutenção preventiva do seu carro. Foto: Freepik.

Pneus

Para mim é o primeiro item de alerta! Confira se ele está em condições. Pneu careca com asfalto escorregadio não combinam. É uma mistura ideal para acidentes que colocam em risco sua vida e da sua família. Aqui dois pontos são relevantes. O primeiro é se o pneu está em condições, o segundo é a calibragem. Se o seu pneu é novo, mas está mal calibrado, você também pode ter problemas. Por isso, fique de olho! 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sistema de freios

Aqui existem 3 pontos de atenção que são centrais: fluído de freio, discos e pastilhas. A verificação do fluido você pode fazer em uma oficina especializada ou comprar o “teste de fluído” (que parece uma caneta) e fazer você mesmo em casa. Se o nível estiver baixo, não complete, efetue a sangria do sistema e troque todo fluído. A mistura do fluido novo com o velho não é recomendada, pois a mistura de óleos com especificações diferentes pode comprometer o funcionamento do sistema. Se o fluido está ok, agora vamos verificar discos de freio e pastilhas. Se o seu carro não tiver disco nas rodas traseiras verifique as lonas do tambor. A frenagem é um processo fundamental na direção. Na chuva, o freio do seu carro pode salvar vidas, por isso não hesite em fazer os ajustes necessários no seu sistema de freios.

Limpadores de parabrisa

Você fica a seca inteira sem nem ligar seu limpador, aí você esquece dele. Quando liga 100 dias depois ele limpa mal e compromete sua visão das ruas e estradas. Aqui em Brasília a borracha do limpador resseca mesmo, em especial, no período de baixa umidade. Pegar estrada com paletas ruins, então, nem pensar! Efetue a troca dentro da especificações do fabricante para evitar surpresas desagradáveis. Um limpador ruim pode até comprometer e arranhar o seu parabrisa! 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com essas três dicas, tenho certeza que você estará mais seguro no trânsito e vai evitar possíveis acidentes.

Se tiver dúvidas ou sugestões, clica aqui e me manda um e-mail!




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade