Concursando Direito

Concursando direito: Investimentos e Concursos Públicos

Veja na coluna Concursando Direito desta semana: O que você deve estar fazendo errado?

Por Werner Rech 21/09/2020 7h52

Você já deve ter visto muitos influenciadores digitais sobre educação financeira nos últimos tempos, principalmente se você curte navegar pelo YouTube. As propostas são maravilhosas e os cálculos são muito animadores. Todos nós podemos ser milionários aos 60 anos de idade. Só é necessário começar logo. Quanto antes e quanto maior for o aporte mensal, maiores são as chances de você atingir a independência financeira.

Só para contextualizar, a independência financeira se alcança ao ter uma renda passiva superior aos gastos mínimos mensais que uma pessoa tem. Na teoria é simples. Todo mês você deve economizar e investir o valor economizado em bons ativos no mercado de valores, ao até mesmo dolarizar sua carteira para se proteger contra o Risco Brasil.

Contudo, para um(a) concurseiro(a) como você se julga ser (por estar lendo essa coluna), o mundo dos investimentos não deve ser tão importante agora. Explico.

A maioria dos gurus do mercado financeiro não ficou rico operando no mercado financeiro. Normalmente eles tiveram sucesso na vida profissional a ponto de terem dinheiro que lhes conferiu o título de rico.

Falo que os investimentos não devem ser importantes agora, pois você está na fase de alcançar o sucesso, da mesma forma que esses gurus, que estão te convencendo a se tornar um investidor, fizeram. Depois de alcançada a vaga de concurso público que lhe dará oportunidade de rendas maiores que as despesas que você tem mensalmente é que começa a fase de saber onde investir para garantir seu futuro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Você deve estar pensando: “mas seu eu for um servidor público, o meu futuro estará garantido, pois terei uma aposentadoria.” Na verdade, esse tempo já passou na maioria dos cargos públicos. Hoje o servidor deve, sim, se preocupar com uma forma de renda passiva na velhice, tendo em vista que o sistema previdenciário público mudou substancialmente nos últimos anos.

Por isso, agora que você está gastando com cursos, materiais, passagens, hospedagens e tantas outras despesas, essa é a hora de continuar investindo dinheiro e tempo em você mesmo. Desse jeito você estará seguindo de fato a fórmula dos ricos.

Não estou dizendo que você deve se alienar quanto a esse assunto, pois no futuro será útil para você que será concursado(a). Isso significa que se você está bem equilibrado(a) financeiramente, consegue pagar todas as suas despesas de forma a sobrar dinheiro todo mês, merece muitas palmas. Poucas pessoas conseguem ser poupadores hoje em dia. Logo, não é algo fácil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ser um poupador é diferente de ser um investidor. Um investidor gasta uma boa parte do seu dia analisando os investimentos que pretende fazer e mais outras tantas horas monitorando os investimentos que já tem. Já o poupador é apenas uma pessoa que gasta menos do que ganha.

Ser concurseiro e poupador já é uma tarefa hercúlea. Foque no que importa agora: a sua aprovação. Invista seu dinheiro nos concursos. Lembre-se que você está concurseiro, pois será concursado. Se conseguir poupar dinheiro melhor, mas, sem dúvida, o seu tempo é melhor investido nos seus sonhos até que eles se tornem realidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar