Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Prêmio é sinônimo de qualidade? Às vezes, sim; outras, não

Não basta ser bom se não tiver consistência. E o Empório Boechat, localizado no Sudoeste, tem as duas qualidades

Por Max Cajé 13/10/2023 10h04
Foto: Max Cajé

Observando os últimos acontecimentos na cena gastronômica da capital, algumas respostas para perguntas sobre onde comer ficaram, digamos assim, estranhas. Por exemplo: um restaurante de carnes premiado? Vasto. Um restaurante bom? Boechat.

Enquanto selos que parecem ser derivados de franquias ganham holofotes sem ao menos ter carne e parrilla como carros-chefes, ou qualquer tipo de personalidade em seu menu de páginas e mais páginas, a cidade tem não apenas uma, mas duas unidades comandadas pelo grupo Boechat dedicadas à charcutaria artesanal, à seleção de cortes nobres bovinos e suínos, e ao cuidado em entregar boa comida com preços honestos que de fato merecem atenção.

No Empório Boechat, localizado no Sudoeste, é possível encontrar um cardápio que atende desde o almoço até quem procura um lugar para um bom happy hour.

Me agrada muito a utilização de proteínas vindas da fazenda própria do grupo em preparos que se destacam pela execução e a combinação perfeita do simples e bem feito, com o controle total do manejo e origem daquilo que é servido. Claro, não vai ser toda casa de carnes que vai ter esse aporte financeiro e estrutural para entregar qualidade, mas, neste caso, particularmente, isso vem como “plus” na certificação do que se come ali.

O cupim desmanchando vira recheio de pastel acompanhado de chutney de tomate, mostrando que não é necessário inventar a roda para apresentar um cardápio de qualidade ao cliente.

Foto: Max Cajé

Dentre os petiscos, destaco também o taco de costela defumada e o trio de linguiças da casa (cordeiro, suína e frango com recheio de coalho e tomate cereja), ambos feitos para compartilhar como entrada ou apenas ir beliscando enquanto descem chopes gelados à mesa.

Foto: Max Cajé

Nos pratos principais, a estrela é a proteína: Fralda Red Angus (uma variação da raça Aberdeen Angus); Prime Rib Suíno; Briquet Defumado; T-Bone de Cordeiro, entre outras opções que variam de R$ 32 a R$ 149, me reforçam que dá para variar as sugestões de pratos sem começar já com três dígitos no valor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para quem gosta de ir em grupo ou em família, a dica é aproveitar a Parrillada da Casa, com aproximadamente 800g de carne acompanhados de arroz de brócolis, batata rústica e pão de alho por R$ 159.

Vale ressaltar que comi em diferentes ocasiões e visitas espaçadas ao endereço, tudo que está indicado nesta coluna. Em nenhuma das vezes encontrei alguma carne fora do ponto, uma fritura que não estivesse sequinha e crocante, ou uma porção com tamanho diferente da prometida. Isso também me faz trazer outro ponto aqui: não basta ser bom se não tiver consistência. E o Boechat tem. O que talvez seja o maior prêmio não só para eles como também para quem gasta buscando de fato uma experiência satisfatória, além de sentar em um lugar que ostenta uma placa de “Melhor” sem o ser. 






Você pode gostar