Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

PT prova do veneno do indulto e põe Valdemar no Governo Bolsonaro

Por Leandro Mazzini 12/11/2021 11h40
Foto: Divulgação/Agência Brasil

O Partido dos Trabalhadores está provando do veneno da impunidade que escorreu pelas mãos da presidente Dilma Rousseff e pairou no decreto de indulto aos mensaleiros que ela assinou antes de deixar a presidência. Ao perdoar o mensaleiro Valdemar da Costa Neto, dono do PR – hoje de novo Partido Liberal –, com indulto confirmado pelo STF, Dilma abriu caminho para que ele, absolvido dos crimes, pudesse retomar o comando do partido e fazê-lo crescer.

Valdemar foi condenado a 7 anos e 10 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em 2013. Cumpriu dois anos e meio da pena. E foi indultado em 2016.

O PL hoje é o principal aliado do presidente Jair Bolsonaro, com centenas de prefeitos e forte bancada no Congresso. Bolsonaro é o principal rival de Lula da Silva (PT), que já contou com Valdemar e Ciro Nogueira (Progressistas) ao seu lado. Hoje a dupla está com Bolsonaro dentro do Palácio.








Você pode gostar