Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Famílias das vítimas da creche de Janaúba sofrem com descaso

Por Leandro Mazzini 26/05/2022 12h15
Foto: Divulgação/Polícia Militar

Famílias das vítimas da tragédia da Creche Gente Inocente, em Janaúba (MG), reclamam da falta de apoio da Prefeitura Municipal após o incêndio – provocado pelo vigia Damião dos Santos -, que vitimou 10 alunos e três adultos, e deixou mais de 40 feridos.

A tragédia aconteceu em 2017 e familiares e sobreviventes ainda aguardam indenização. Viúvo da professora Heley Abreu Silva Batista – que morreu ao tentar salvar crianças -, Carlos Batista simboliza o triste sentimento das famílias das vítimas: “A dor não é do fogo mais e sim da frieza com que estão nos tratando”.

À Coluna, a Prefeitura de Janaúba alega que encaminhou um Projeto de Lei (012/2022) para indenizar os 86 familiares das vítimas e aguarda aprovação pela Câmara Municipal: “Vale ressaltar que desde 2017, quando ocorreu a fatalidade, não se criou uma fonte de recurso para essa indenização”.

Outro trecho da resposta causa perplexidade: a Prefeitura diz que “os valores que as vítimas receberam em virtude de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público obrigatoriamente devem ser descontados”.

Os familiares pediram apoio ao diretor da TV Escola, Francisco Câmpera, que nomeou há dois anos a professora Heley como patrona da emissora.








Você pode gostar