Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Bolsonaro cria força-tarefa de programas sociais para reeleição

Por Leandro Mazzini 02/12/2021 11h26
Foto: Reprodução/Agência Brasil

Com a popularidade mês a mês em queda, o presidente Jair Bolsonaro (PL) vai recorrer à estratégia de seus antecessores para tentar chegar a 2022, quando pretende disputar a reeleição, com maiores índices de aprovação de seu governo.

Escalou quatro ministros – Ciro Nogueira (Casa Civil); João Roma (Cidadania); Paulo Guedes (Economia) e Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) -, para mapearem os recursos de programas sociais que estão represados e ações de ministérios que podem ser ampliadas.

Recentes sondagens apontam que a aprovação de Bolsonaro está no nível mais baixo desde quando assumiu a Presidência.

Nas conversas, Bolsonaro tem citado iniciativas “bem-sucedidas”, como o Programa Habite Seguro, já em vigor, que permite aos profissionais de segurança pública solicitar um crédito com subsídios e condições especiais para financiamento da casa própria de até R$ 300 mil.

Em outra ofensiva para tentar aplacar a queda de popularidade, o presidente Jair Bolsonaro enviou um projeto de lei ao Congresso Nacional para pedir a abertura de crédito especial de R$ 300 milhões para pagar vale-gás, inicialmente, para 5 mil famílias. 








Você pode gostar