Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Brasília egípcia: JK foi a reencarnação de um faraó?

Brasília sempre foi cercada por muito misticismo. Antes mesmo do início da construção da nova capital, já se atribuía ao santo italiano Dom Bosco um sonho profético, tido em 1883, no qual ele previa a terra prometida entre os paralelos 15 e 20, exatamente onde se localiza nossa cidade.

Também existe uma lenda que afirma ser Juscelino Kubitschek a reencarnação do faraó egípcio Akhenaton, que viveu 3.600 anos atrás. Da mesma forma que o presidente, o faraó construiu uma cidade para ser a sede de seu reinado – Akhetaton – à margem de um lago artificial e com a forma de um pássaro voltado para o leste. Akhetaton também era dividida em asas e concentrava os templos e prédios administrativos longe da área residencial.

 

A cidade egípcia de Aketaton

A cidade egípcia de Aketaton

 

Assim como no Egito Antigo, é notória a quantidade de pirâmides em nossa capital, como a Ermida Dom Bosco, o Teatro Nacional, o Templo da LBV, o edifício da CEB (que já foi demolido) e o próprio Memorial JK, onde o corpo e os pertences de Juscelino repousam.

Antigo prédio da CEB

Antigo prédio da CEB

Outra coincidência: JK e Akhenaton morreram exatos 16 anos após suas cidades serem inauguradas, com suspeitas de assassinato em ambos os casos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar