Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Analice Nicolau

Tereos automatiza processos e dobra produção de mudas pré-brotadas de cana

Com automatização, biofábrica localizada em Guaíra deve dobrar capacidade de produção

Por Analice Nicolau 13/09/2021 7h00
Com automatização, biofábrica localizada em Guaíra deve dobrar capacidade de produção

A Tereos, uma das líderes mundiais na produção de açúcar e etanol, está concluindo um projeto de automatização da produção de mudas pré-brotadas (MPB) de cana-de-açúcar. Com isso, a biofábrica localizada em Guaíra, interior de São Paulo, planeja dobrar a produção no próximo ano, prevendo atingir 50 mil mudas diárias e até 12 milhões durante toda a safra.

Inaugurada em abril de 2020, a instalação já produziu 7,5 milhões de mudas até agora. Estruturada visando garantir MPB de qualidade para as sete unidades da Tereos, localizadas na região noroeste do estado de São Paulo, o aumento da produção trará benefícios em diversas frentes para a empresa.

Após a conclusão da iniciativa, etapas importantes desse processo serão realizadas de maneira automatizada, como a preparação do substrato, a extração de gemas, o tratamento térmico e químico e controle de temperatura e umidade na fase de pré-germinação O projeto integra uma série de iniciativas da companhia para digitalização dos processos agroindustriais.

“Com a biofábrica, além da garantir da qualidade das mudas, também temos uma importante redução nos gastos na produção desse material. Além disso, o aumento da produção por meio da automatização permite que a companhia aumente a utilização de MPBs (mudas pré-brotadas) no canavial, uso mais racional dos insumos e, consequentemente, a redução de custo de cada muda.” afirma José Olavo, gerente executivo de Desenvolvimento de Tecnologia Agrícola da Tereos.

Sustentabilidade
A operação, que já possuía sistemas para o reaproveitamento da água utilizada na irrigação das mudas, agora ganha novos processos mais sustentáveis. A câmara de brotação, equipamento que garante as condições favoráveis para o desenvolvimento da planta, será abastecida por energia solar, contribuindo para o movimento de transformação energética apoiado pela Tereos.

Com a economia circular no centro de suas atividades, a palhada da cana, um resíduo da colheita no campo, passará a ser utilizada como substrato para a produção, fornecendo nutrientes para as mudas em desenvolvimento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar