Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

”Quero camisinha, whisky, cocaína, filme pornô e vou plantar o nabo aí”, declara Sander Ex-Twister ao falar sobre abuso

Rafinha Bastos entrevistou Sander Ex-Twister para seu canal de Youtube e podcast Mais que 8 Minutos

Por Analice Nicolau 13/10/2021 1h45
Rafinha Bastos entrevistou Sander Ex-Twister para seu canal de Youtube e podcast Mais que 8 Minutos

Um tema espinhoso para Sander Mecca, ex-integrante da banda de pop, rock Twister, que ganhou fama no final dos anos 90 se apresentando em programas de auditório, surgiu em sua entrevista para o canal e podcast de Rafinha Bastos, o Mais que 8 Minutos. O abuso sexual que sofreu quando tinha apenas dezessete anos. Mecca ainda ressaltou que até hoje não revela o nome do abusador, que prefere deixar no ar e que foi uma pessoa da área da música.

Em conversa com o humorista e apresentador, Sander relatou como foi a violência que sofreu na adolescência. Com a promessa de se tornar líder da banda que na época estava em alta, fazendo shows por todo o Brasil e participando de programas de auditório de grande visibilidade na mídia.

“Só faltava cada um assinar. Aí o cara pega, chega com os cinco contratos, todos assinados, menos o meu. Bateu na minha porta e falou ‘chegou a hora de pagar o preço. Você quer ser o líder da banda ou quer assistir o sucesso dela pela televisão? Eu falei ‘é isso mesmo? Eu estou aqui desde o começo e é isso? Está bom, beleza, quero camisinha, whisky, cocaína, filme pornô e vou plantar o nabo aí’. Aí foi isso. Eu não tinha transado ainda. No dia seguinte eu falei que queria ir num puteiro. Um velho de 60 anos”, relatou Sander.

Mecca ainda falou sobre o uso de drogas, suas histórias no período de fama e sobre sua nova fase, em que vende marmitas congeladas. A entrevista completa está disponível no canal de Rafinha Bastos no Youtube.








Você pode gostar