Menu
Analice Nicolau
Analice Nicolau

Rosinei de Souza Horácio: Secretário Municipal cita novos projetos que podem transformar o cenário da saúde em Palhoça

Analice Nicolau

24/02/2024 9h00

Em Palhoça, Santa Catarina, a saúde pública está prestes a dar um salto significativo, liderada pelo Secretário Municipal de Saúde e Vereador reeleito, Rosinei de Souza Horácio. Em uma entrevista exclusiva, ele compartilhou detalhes sobre o projeto que tem sido a missão principal de sua gestão: a construção de um hospital municipal com 200 leitos.

Palhoça, inserida na região da Grande Florianópolis, enfrenta um desafio que Rosinei busca superar: a falta de um hospital municipal. A maioria dessas instalações se concentra na capital, Floripa, deixando algumas localidades desassistidas. O Secretário destaca a importância de trazer um hospital para a cidade e menciona que o projeto está em estágio avançado, aguardando aprovações cruciais, incluindo da Diretoria de Vigilância Sanitária do Estado.

O projeto do hospital vai além do número expressivo de leitos. Rosinei explica que serão cerca de 200 leitos, incluindo aproximadamente 20 salas de UTI e uma maternidade. Ele enfatiza a necessidade da maternidade, uma vez que atualmente não há um local em Palhoça para o nascimento de crianças. Esse é um apelo direto da população, buscando um atendimento mais próximo e especializado.

.

Para tornar esse projeto uma realidade, Rosinei destaca a parceria com o Governo do Estado, crucial para trazer os recursos necessários. O Secretário ressalta que o projeto está em fase de aprovação, e a expectativa é que as aprovações finais ocorram em breve, dando início à construção já no primeiro semestre deste ano. O custo estimado para a construção do hospital é de R$ 120 milhões.

“Essa foi uma mudança de paradigma interessante”, destaca Rosinei. Ele compartilha que, embora tenha trazido consigo lições valiosas do setor empresarial, sua dedicação agora está focada principalmente no serviço público. Desde 2001 na área da saúde pública, ele destaca melhorias significativas, especialmente em Palhoça, onde as mudanças tecnológicas e no censo populacional refletem um progresso notável.

Destaca-se ainda a busca incessante por novas tecnologias aliadas a saúde, como por exemplo os testes que o município vem realizado em drones de pulverização agrícola de grande porte, para utilização na aplicação de agentes inseticidas de combate ao mosquito Aedes Aegypti, o principal transmissor da Dengue.

Rosinei conta que foi o vereador mais votado em seu primeiro mandato e o segundo mais votado em sua reeleição. Além disso, buscou ser candidato a federal, conquistando a segunda colocação em votos no partido. Como vereador, ele atuou na construção de duas unidades de pronto atendimento em Palhoça, tornando-a uma exceção entre os municípios brasileiros, oferecendo duas UPAs para uma população de 230 mil habitantes. Isso resultou nos melhores indicadores de Santa Catarina no programa Previne Brasil para o primeiro e o segundo semestre, situando Palhoça como o terceiro melhor município do estado para uma população acima de 200 mil habitantes e o primeiro na região da Grande Florianópolis.

“Conseguimos readequar tanto a qualidade quanto a quantidade. Hoje, temos um dos melhores indicadores do estado, considerando nossa população”, destaca Rosinei.

A expectativa é que o novo hospital, se aprovado, seja um marco na história da saúde em Palhoça, proporcionando serviços mais amplos e especializados para a população, além de representar uma significativa melhoria na infraestrutura de saúde do município.

 

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado