Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Analice Nicolau

Pocah é escolhida nova embaixadora do Hemorio para campanha ‘Cada Gota Importa’

Hoje, 14, cantora fará doação de sangue para conscientizar sobre a importância do ato.

Por Analice Nicolau 14/06/2021 3h00
Pocah. Foto: Guilherme Nabhan Pocah. Foto: Guilherme Nabhan

Com objetivo de reverter o triste cenário de queda nos estoques de sangue da cidade do Rio de Janeiro, em meio à pandemia de Covid-19, e lembrar o Junho Vermelho, mês oficial sobre a conscientização do ato de doar sangue, o Hemorio lança a campanha ‘Cada Gota Importa’, que tem Pocah como embaixadora, para conscientizar sobre a importância de doar.

“É um prazer dar voz a essa campanha tão importante. Esse é o mês oficial da doação de sangue e é um dever de todos nós mobilizar o maior número de pessoas para essa causa. Doar sangue é um gesto que salva vidas e é ainda mais importante neste momento de pandemia, onde tantas pessoas precisam de assistência.”, afimar Pocah.

Também representando a campanha, o Hemorio convidou a aposentada Valéria Esteves, que contabilizou no último mês 208 doações de sangue em 25 anos de participação contínua, se tornando a maior doadora do instituto em atividade até o momento. Valéria, que doa desde 1995, possui 63 anos de idade e já salvou 832 pessoas.

“É uma honra fazer parte dessa família e ter ajudado tanta gente nesses 25 anos de doação. Espero que meu gesto incentive outras pessoas a participarem e entenderem que assim como a campanha, cada gota importa e aos poucos fazemos um oceano de solidariedade.”, explicou.

O Hemorio também preparou uma série de iniciativas que buscam facilitar a participação popular. A partir de segunda, a 99 vai oferecer até R$30 de descontos em duas viagens que tenham como ponto de destino ou de origem o Hemorio. Basta utilizar o código DOESANGUE. O objetivo é simplificar a ida e volta dos doadores evitando a exposição em ambientes externos ou aglomerações. A campanha vai até quarta, dia 30/06. O MetroRio também vai apoiar a campanha com a distribuição de bilhetes de ida e volta distribuídos no próprio instituto por ordem de chegada, após a coleta de sangue.

A iniciativa tem como objetivo somar esforços no estímulo à doação de sangue, uma vez que os estoques estão com 30% a menos de sua capacidade. A disponibilidade de bolsas de sangue é uma demanda diária e contínua para pacientes com doenças crônicas e vítimas de acidentes.

“Esse é o mês definitivo para a doação de sangue. A importância desse gesto e a necessidade da participação popular são fundamentais para garantir que pessoas internadas nos hospitais do Rio de Janeiro possam ser atendidas. Todas as ações que fazemos buscam facilitar o acesso e a participação dos doadores e esperamos que com nossa campanha isso possa ocorrer.”, explica o Diretor Geral do Hemorio, Luiz Amorim.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Com a diminuição dos serviços, o fechamento das empresas e a redução no número de pessoas nas ruas, o Hemorio conta mais do que nunca com o apoio da população fluminense. Em 2020 a queda nas doações chegou a 3 mil bolsas de sangue. Com o avanço da Covid-19 e a determinação de novas restrições o número de doadores vem regredindo progressivamente, colocando o Hemorio em alerta para o desabastecimento de diversos tipos sanguíneos, principalmente os de Rh positivo (A+, B+, O+).

Em média, para uma situação regular, é necessário que o Hemorio disponha de pelo menos 300 bolsas de sangue diariamente, porém, esse número se encontra em 210 unidades.






Você pode gostar