Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Pela segunda vez, cervejarias lançam bebidas inéditas em apoio à comunidade LGBTQIA+

O projeto Brewing Love é idealizado pela Octopus e já conta com o apoio de 30 empresas do ramo, entre elas a Ambev

Por Analice Nicolau 04/07/2022 6h30
O projeto Brewing Love é idealizado pela Octopus e já conta com o apoio de 30 empresas do ramo, entre elas a Ambev

Em sua segunda edição, o projeto Brewing Love, idealizado pela Cervejaria Octopus, celebra o mês do Orgulho com a produção de cervejas exclusivas em apoio à comunidade LGBTQIA+. A iniciativa visa promover ampla conscientização no mercado cervejeiro para a causa, em que a Ambev vai destinar 100% do lucro obtido com a venda dos produtos para instituições de acolhimento, proteção e inclusão da população trans e travestis.

“Participar de um projeto com outras cervejarias para pensar em receitas que traduzem a inclusão e o respeito à comunidade trans é um passo significativo para o ecossistema cervejeiro. Sabemos que o nosso setor ainda tem pouca diversidade e temos grande responsabilidade em buscar formas de alterar esse cenário. Por isso, fazer parte dessa iniciativa é muito importante para a Ambev. Ela complementa as outras ações por mais inclusão e diversidade implementadas na companhia”, afirma Sybilla Geraldi, Coordenadora de Conhecimento e Cultura Cervejeira da Ambev.

Para os idealizadores da ação, Amanda Santos, Gabriela Meirelles, Isadora Xavier, Paula Valente e Walter Costa, chegar a uma segunda edição de um projeto como o Brewing Love é um perfeito lembrete de que há muito o que se fazer para dar suporte para às pessoas LGBTQIA+.

“Seguimos em risco com a vulnerabilidade no Brasil, especialmente a população trans e travesti que é mais violentada e morta aqui do que em qualquer outro lugar no mundo. E esse retrato nos persegue há muitos anos como resultado do abandono e omissão de uma sociedade que discrimina, ataca e isola o diferente. Contudo, aquece o peito ver a tomada de ação de tantas marcas e pessoas para buscar meios que alterem o curso dessa realidade. Nós, idealizadores do projeto, celebramos os avanços sim, mas reafirmamos os objetivos: visibilizar, empoderar, proteger, cuidar e dar voz para a população LGBTQIA+ todos os dias”, pontua Walter Costa.

A participação nesse projeto é aberta a toda comunidade cervejeira. Os interessados em conhecer mais detalhes da iniciativa ou sobre as ONGs e movimentos que serão beneficiados, podem acessar o site da Cervejaria Octopus e redes sociais das marcas participantes. As cervejas já estão sendo disponibilizadas aos consumidores pelas páginas oficiais de cada cervejaria e pontos de venda espalhados pelo país, desde o dia 28 de junho.

Mais do que o apoio financeiro, a Ambev também quer continuar contribuindo com a transformação da realidade de pessoas LGBTQIA+ para que elas tenham mais autonomia e se sintam mais incluídas e respeitadas na sociedade. Nessa perspectiva, a companhia vai realizar um programa de mentoria com a TODXS, instituição que promove a inclusão de pessoas LGBTQIA+ na sociedade, com iniciativas de formação de lideranças, pesquisa, conscientização e segurança. A mentoria será uma ação a longo prazo com foco em empregabilidade para pessoas trans e contará com o apoio de colaboradores da Ambev.

“O movimento possui sinergia com as ações da companhia e é muito importante para a nossa jornada de inclusão e diversidade. A cada ano, avançamos mais e realizamos iniciativas para garantir mais diversidade e respeito no setor cervejeiro. Sabemos que ainda temos muito a contribuir, mas esse caminho já começou”, afirma Paula Guedes, Mestre-Cervejeira e Líder em Inovação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Ambev segue investindo em transformação social e chama atenção para a necessidade de construir uma sociedade mais diversa e inclusiva para as pessoas trans/LGBTQIA+. O primeiro passo já foi dado: por meio do projeto “Me chame pelo meu nome (e pronome também)”, a companhia vai retificar os nomes de todos os colaboradores trans que desejarem, de forma gratuita e com todo o suporte burocrático necessário.

Além dessas ações, durante todo o ano, a Ambev, junto com BEATS, vai direcionar o olhar para a comunidade trans para reforçar a luta por mais inclusão, visibilidade e oportunidade, e mostrar que a sociedade cis tem um papel crucial como agente de mudança.








Você pode gostar