Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

“O Som das Comunidades” é o nome do show gratuito de Kako Chocolata e banda, em São Paulo

“Eu tenho muito orgulho de poder levar a nossa música a esse público do CEU Jambeiro”, conta o cantor

Por Analice Nicolau 24/05/2022 4h30
“Eu tenho muito orgulho de poder levar a nossa música a esse público do CEU Jambeiro”, conta o cantor

Kako Chocolata é um nome emergente do movimento cultural que se consolida na Zona Leste da Capital paulista. Nascido no meio da música, Kako Chocolata tem um protagonismo na preservação de raízes culturais da música preta. O artista, aos 26 anos, já soma uma jornada de uma década como músico.  Sua precocidade tem raízes na família. Ele cresceu nas rodas de samba, inspirado pelo pai e seus tios, que sempre promoviam rodas de samba em família. O gosto pelo samba, portanto, vem do berço.

Se você ainda não conhece, não perde por esperar um feliz encontro com um dos novos nomes de um movimento de resgate do samba e do pagode, na essência da música preta, que tem se propagado na Zona Leste de São Paulo.

“Eu tenho muito orgulho de poder levar a nossa música a esse público do CEU Jambeiro. São jovens para os quais eu e minha banda podemos entregar o melhor de nós, e quem sabe, de lá, ver brotarem outros músicos, em benefício da nossa música preta!”, defende Kako Chocolata.

Para conhecer

Se você ainda não conhece, não perde por esperar um feliz encontro com um dos novos nomes de um movimento de resgate do samba e do pagode, na essência da música preta, que tem se propagado na Zona Leste de São Paulo.

Kako Chocolata nasceu quase duas décadas depois que Caetano Veloso blasfemou, em sua música “Sampa”, chamando a cidade de ‘túmulo do samba’. Do ‘novo quilombo de Zumbi’, em assertiva adjetivação, entretanto, o poeta teria preconizado esses movimentos musicais autenticamente pretos, que têm se expandido nas periferias da cidade e em especial, na Zona Leste. 

O artista, aos 26 anos, já soma uma jornada de uma década como músico

Em 2018, Kako deu início ao projeto Samba do Meio Dia, roda de samba feita na rua, e que levou o grupo a gravar no estúdio Showlivre pela primeira vez, por meio do Edital da Lei Aldir Blanc. No final de 2020, Kako iniciou sua carreira ‘solo’,  com o Projeto “Vivendo um Sonho” no qual foram gravadas três músicas e um DVD, com o título “Pagode do Kako Chocolata”.

Esta apresentação compõe o EDITAL DE APOIO A PROJETOS ARTÍSTICOS CULTURAIS DESCENTRALIZADOS DE MÚLTIPLAS LINGUAGENS.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Serviço :

CEU Jambeiro – 24/05/2022
Horário :  16h
Local : Av. José Pinheiro Borges, 60 – Guaianases – Zona Leste – São Paulo

Ingresso: GRÁTIS

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar