Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Maitê Miyao dá 6 dicas para quem vai fazer as famosas “compras no Brás (SP)” pela primeira vez

Ela destaca como fazer compras de maneira inteligente, barata e assertiva

Por Analice Nicolau 04/08/2022 12h00
Ela destaca como fazer compras de maneira inteligente, barata e assertiva

Procurado por lojistas e pessoas que buscam preços mais em conta, o Brás é o principal pólo têxtil do país. Segundo a Associação de Lojistas do Brás, são 55 ruas que abrigam 15 mil estabelecimentos comerciais e geram 200 mil empregos diretos e 400 mil indiretos — o movimento no local é de 400 mil pessoas todos os dias e chega a 1 milhão no período natalino.

Com tantas opções, quem vai ao aglomerado pela primeira vez pode passar por dificuldade para acertar nas compras. Pensando nisso, Maitê Miyao, CEO da marca que leva o próprio nome e é sucesso no Brás, destaca as seis principais dicas para quem irá ao local pela primeira vez.

1- Pesquise

Com a popularização da internet, diversos influenciadores e lojistas começaram a usar as plataformas digitais para divulgar as novidades do Brás. Maitê Miyao destaca que há canais no YouTube e perfis no Instagram que ensinam desde como andar pelo bairro, até indicações sobre lojas. “Consumir esses conteúdos antes de uma primeira viagem é importante para se familiarizar com o local, anotar as preferências e as lojas com as quais mais se identificou. Isso ajuda muito a otimizar as compras, já que é um mundo à parte”, destaca.

2- Monte um roteiro

Após a pesquisa, Maitê Miyao recomenda listar as lojas que mais gostou e traçar um roteiro para conhecer as marcas. Isso economiza tempo nas compras. Caso no caminho se interesse por uma loja, nada impede de entrar nela também, mas é importante não sair muito do foco. “Conhecer as peças, pegar na mão, ver o tecido e a qualidade do produto é importante, em especial se o seu objetivo é revenda. Depois disso, as compras podem ser feitas de forma online, mas o primeiro contato deve ser presencial”, recomenda.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

3- Garanta o preço de atacado

A maioria das lojas no Brás trabalham com o preço de atacado e algumas vendem apenas por CNPJ, mas isso não impede que pessoas comprem peças avulsas. “Muitas meninas que não são lojistas acabam unindo compras com outras pessoas para atingir o mínimo de atacado das lojas e então conseguir os descontos. Você pode juntar as amigas para fazer as compras e garantir esse desconto”, diz a CEO da Maitê Miyao.

4- Use transporte público

Por ser um bairro movimentado, o fluxo de carros no Brás é intenso e complicado, assim como a oferta de estacionamentos pode ser limitada em dias de muito movimento. Por isso, a recomendação é utilizar transporte público. Maitê Miyao destaca que o Brás possui muitos ônibus e estações de metrô e trem próximos. Além disso, em várias cidades do Brasil são oferecidas excursões de ônibus que vêm direto para o bairro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

5- Escolha o dia certo

A varejista Maitê Miyao destaca que os melhores dias para compras são de segunda à quarta, no período da madrugada. “Esses são os dias que mais chegam as mercadorias então, é mais fácil encontrar uma maior variedade e quantidade de produtos”, garante.

6- Seja vigilante

Por ser um bairro movimentado e que atrai um grande fluxo de dinheiro, é recomendável utilizar doleiras para guardar dinheiro e evitar andar com o celular na mão. “Aconselho que venha sem bolsas grandes, caso venha para comprar pouca coisa. Para lojistas, o ideal é um carrinho para guardar as mercadorias ou mesmo uma mala que possa ser movida com facilidade”, destaca a empresária e influenciadora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar