Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Analice Nicolau

Kamilla Fialho dispara: ‘Naldo foi percursor do Pop no Brasil, não Anitta’

Empresária falou em bate papo com Clê, do Corredor 5, sobre os avanços da indústria musical e abertura do funk.

Por Analice Nicolau 14/06/2021 10h00
Kamilla Fialho dispara: 'Naldo foi percursor do Pop no Brasil, não Anitta' Kamilla Fialho

Em um bate-papo sincero com Clemente Magalhães, do Canal Corredor 5, a empresária Kamilla Fialho contou sobre o mercado da indústria musical e como o funk ganhou uma nova dimensão, nos últimos 10 anos. Afiada, ela disparou: “Naldo foi percursor do Pop no Brasil, não Anitta”.

No começo da entrevista, o apresentador falou sobre o novo patamar do funk na indústria, e atribuiu o feito há Anitta, mas Fialho disparou: “Eu acho que ela foi feita para isso. Ela foi pensada. O cara que abriu e firmou isso na música foi o Naldo. Muitos fazem isso de chegar, bomba uma música e some. O Naldo ficou comigo três anos e conseguiu firmar, fechar parcerias e publicidade, antes dele não existia ninguém”, comentou Kamilla.

O cara que abriu e firmou isso na música foi o Naldo. Muitos fazem isso de chegar, bomba uma música e some. O Naldo ficou comigo três anos e conseguiu firmar, fechar parcerias e publicidade ,dispara Kamila

A empresária ainda comentou. “Não existia produtora que quisesse falar com a gente, eu nem era recebida. (…) Não tinha nem resposta de e-mail. E tudo isso não tem nem 10 anos. Hoje, as pessoas brigam por causa dos artistas de funk e com isso veio mais gravadoras e agregadoras, e isso foi muito bom, pois agregou valor”, contou.

No bate papo: “Eu dou esse mérito ao Naldo, de ter firmado o artista Pop no Brasil, de viver esse estilo de vida”, comentou Fialho.

A polêmica entre Anitta e Fialho começou em 2014, quando a cantora decidiu romper o contrato por má administração da carreira e também suposto desvio de R$ 2,5 milhões. Na época, a empresária negou as acusações e ainda pediu indenização de R$ 7 milhões por danos morais, quebra de contrato e calúnia. Sem chegar a um acordo, a 6ª Vara Cível do Rio de Janeiro bloqueou R$ 3 milhões de seus bens, mas após anos elas chegaram a um veredito.

Em nota, a assessoria informou: “Anitta e K2L decidiram dar fim aos vários processos judiciais em que se enfrentavam. As partes fizeram concessões e chegaram a um acordo que agora depende apenas da homologação pelos juízes dos processos para encerrar definitivamente a questão”, comunicou os representantes em setembro de 2018.

Com quase 20 anos de carreira, Kamilla é conhecida por catapultar nomes como Naldo, Anitta, Lexa e MC Rebecca, além de profissionalizar artistas como MC Sapão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira






Você pode gostar