Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Escritora acusa influencer Viih Tube de plagiar o título do seu livro e caso repercute

Em março de 2022, Samara Buchweitz postou no Twitter denunciando a youtuber de ter usado o nome do seu livro como subtítulo da sua nova peça de teatro

Por Analice Nicolau 05/07/2022 4h30
Em março de 2022, Samara Buchweitz postou no Twitter denunciando a youtuber de ter usado o nome do seu livro como subtítulo da sua nova peça de teatro

A escritora Samara Buchweitz, que lançou em abril de 2021 o seu primeiro livro “Coisas que guardei pra mim”, pela Editora Ciranda Cultural, trouxe à tona uma denúncia relacionada à youtuber Viih Tube. Segundo a autora, o título do seu livro foi copiado pela ex-BBB, que anunciou em março deste ano a elaboração da sua nova peça de teatro “Cancelada: coisas que guardei pra mim”.

Em março de 2022, Samara Buchweitz postou no Twitter denunciando a youtuber de ter usado o nome do seu livro como subtítulo da sua nova peça de teatro

Segundo Buchweitz, que explicou o ocorrido em seu perfil no Twitter no mesmo dia do anúncio da peça, seu livro esteve disponível para venda na 20ª Bienal do Livro Rio, em dezembro de 2021, e, sabendo que a youtuber estaria no evento, participou da sessão de autógrafos da Viih Tube, entregando sua obra e fazendo alguns stories na ocasião.

“Ela recebeu a gente com todo carinho, foi super receptiva e gentil, ela pegou o celular, gravou stories comigo e até postou! Eu me senti a pessoa mais feliz do mundo, por ser fã e ela divulgar um trabalho meu que deu tanto trabalho para estar ali”, declarou Samara no Twitter.

Porém, a autora explica que no dia 22 de março Viih Tube postou um storie em sua conta no Instagram onde aparecia o livro “Coisas que guardei pra mim” em sua mesa, junto a outros papéis, onde a atriz dizia “Eu amo quando minha criatividade tá pulando pra fora”. No dia seguinte, a escritora alertou em seu perfil no Twitter que a youtuber divulgou o desenvolvimento da sua nova peça de teatro, que levava o subtítulo igual ao título do livro de Buchweitz.

Viih Tube declarou que a peça já foi anunciada sem o subtítulo similar ao de Samara

“Essa thread é por mim e por todos nós artistas pequenos, com sonhos, com AUTENTICIDADE, que somos passados por cima por pessoas com poder, isso não vai ficar impune, um trabalho que demorou quase 2 anos pra sair e você tomar assim sem mais nem menos???”, cobrou Samara, no Twitter.

Buchweitz conta que o título do seu livro é patenteado, e que não denunciou a situação por querer “ganhar mídia”, mas sim para defender o seu trabalho. “Eu não estaria postando isso se eu não tivesse consultado profissionais que conheçam ela, advogados de direitos autorais, advogados de outras áreas!”, contou a escritora.

Em relação ao ocorrido, Viih Tube postou em seu perfil no Twitter um pedido de desculpas à Samara. “Me desculpe, você tem razão! No título não é lugar de colocar inspiração! Eu no seu lugar teria a mesma reação, justo é justo! Mas fica em paz que o nome da peça já foi divulgado e é “Cancelada”, baseado na minha história pessoal e no meu livro! Não foi na maldade”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Samara explica que no dia 22 de março Viih Tube postou um story em sua conta no Instagram onde aparecia o seu livro na mesa

Contudo, o posicionamento da autora, através da assessoria de Ágatha Souza, foi o de enviar uma notificação extrajudicial ao e-mail da youtuber, a fim de se precaver quanto a possíveis semelhanças no texto da peça de teatro, já que nenhuma produção de peça, série e outras foram autorizadas por Buchweitz e/ou pela Editora Ciranda Cultural. Sobre a notificação, a assessora da autora disse, em entrevista à coluna, que ainda não obteve resposta por parte da ex-BBB.

Samara estará na 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo durante todos os dias, mas o sábado (9) será dedicado especialmente ao lançamento oficial de “Coisas que guardei pra mim” (Ciranda Cultural), que tem obtido bastante repercussão entre os leitores.

A autora enviou notificação extrajudicial à youtuber, mas não obteve resposta

Sobre suas expectativas em relação ao livro, a autora diz que deseja “atingir as pessoas com os meus poemas, pra que elas externem todos os sentimentos que guardam para si, pra que elas não acumulem os sentimentos e emoções. E criei itens que dão ‘match’ com o livro, por exemplo, um caderno pra que as pessoas coloquem pra fora o que elas guardam pra si”.

Sobre futuros projetos literários, Buchweitz conta que pensa em uma segunda edição da sua obra. “Sim, tenho a segunda edição do ‘Coisas que guardei pra mim’, mas antes quero lançar um livro de prosa”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar