Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Cabelos crespos, ondulados ou cacheados? Saiba a diferença de cada um e como cuidar com a cabeleireira Bianca Hulmann

A cabeleireira Bianca Hulmann é especialista em cabelos crespos, ondulados e cacheados e ensina como cuidar dos fios para destacar a beleza de cada um

Por Analice Nicolau 25/10/2021 4h26
A cabeleireira Bianca Hulmann é especialista em cabelos crespos, ondulados e cacheados e ensina como cuidar dos fios para destacar a beleza de cada um

A cada dia mais mulheres vêm assumindo uma transição capilar, mas cuidar de cabelos cacheados, ondulados e crespos ainda pode ser um desafio para muitas. Especialista nesses tipos de cabelo, a cabeleireira Bianca Hulmann ensina a melhor forma de manter sempre um aspecto saudável dos fios. Segundo ela, essas curvaturas podem ficar mais ressecadas, por isso precisam de uma rotina de hidratação diferenciada.

“O próprio formato do cabelo dificulta que a oleosidade natural da raiz chegue até as pontas. Por exemplo, um cabelo liso não possui nenhum tipo de curvatura, então a oleosidade do cabelo consegue sair do couro cabeludo e ir até a ponta com muita facilidade. O ondulado também não possui muita dificuldade, porque contém só algumas ondas, mas já nos cabelos cacheados e crespos, por terem curvatura mais fechada, em formato de espiral, a oleosidade não consegue sair da raiz e ir até a ponta, então ela consegue atingir no máximo uns 3 dedos de cabelo.”, detalha Bianca.

Uma das motivações para as mulheres assumirem seus verdadeiros fios está nas famosas que ostentam seus cabelos naturais. A atriz Taís Araújo, dona de fios crespos, é uma das maiores incentivadoras para que cada vez sejam feitos menos alisamentos. Leandra Leal é um exemplo de cabelos ondulados, e Juliana Paes está cada vez mais assumindo ser cacheada.

Confira as dicas da especialista Bianca Hulmann para ficar com seu cabelo cacheado, ondulado ou crespo saudável como o  das famosas.

1 – Técnicas de lavagem Low-Poo e No-Poo

Para manter os cabelos saudáveis, Bianca Hulmann explica que as onduladas, cacheadas e crespas vêm utilizando as técnicas Low-poo ou No-poo. A primeira é uma lavagem sem sulfato, que é um agente de limpeza muito agressivo. O sulfato seria semelhante a um detergente e tiraria a pouca oleosidade que esses cabelos já possuem. Já o No-Poo é a lavagem sem xampu, na qual é utilizado um condicionador de limpeza, conhecido como co-wash.

“Esse condicionador também consegue limpar, mas não é ideal usar sozinho. Por exemplo, em cabelos ondulados e cacheados, o ideal é usar Low-Poo, já no cabelo crespo se recomenda intercalar o xampu sem sulfato, com o condicionador de limpeza. Assim, os danos serão menores, não terá muito ressecamento. Ou seja, em uma lavagem se usa a técnica Low-Poo, na outra o No-Poo com o condicionador de limpeza, assim você consegue ter uma higiene eficaz e que não maltrate os fios”, ensina.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

2 – Melhor maneira de pentear

Não existe nenhuma técnica específica na hora de pentear os cabelos cacheados, ondulados e crespos, mas a recomendação é que a prática nunca seja feita com os cabelos secos. “É bom sempre pentear durante o banho, após um tratamento ou quando utilizar um condicionador, além de começar sempre pelas pontas”, detalha a cabeleireira. Outra dica importante é saber escolher a escova ideal. Bianca recomenda as que possuem cerdas mais maleáveis e que não trazem aquelas bolinhas nas pontas, assim o cabelo não irá quebrar no processo.

3 – Corte Ideal

Sempre faça camadas no cabelo, independentemente se serão camadas baixas, médias ou altas. Diferentemente do que o senso comum acredita, os cortes retos nos cabelos cacheados, ondulados ou crespos formam uma aparência de pirâmide, ou seja, pouco volume na raiz e muito volume lateral. “As camadas ajudam a distribuir o volume, mas não influenciam na dimensão que ele terá. A finalização, que é a forma que cada um passa o creme, ou a gelatina de cabelo, que irá definir um volume que essa pessoa já possui”, conta Bianca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar