Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Black Friday de 2021 pode ser a maior já vista para e-commerces

Depois da Black Friday mais digital da história, em 2020, comércio eletrônico tende a crescer ainda mais este ano

Por Analice Nicolau 11/10/2021 11h00
Depois da Black Friday mais digital da história, em 2020, comércio eletrônico tende a crescer ainda mais este ano

Devido à pandemia ocasionada pela Covid-19, as vendas on-line tiveram um grande destaque na Black Friday de 2020, que foi a mais digital da história. Segundo levantamento feito pela Neotrust/Compre&Confie, o faturamento do comércio eletrônico foi de R$ 3,1 bilhões, representando um crescimento de 24,8% em relação ao ano anterior. Além disso, a Pesquisa Retomada do Consumo 2021 para Inteligência de Mercado Globo, da Behup, apontou que 80% dos consumidores fizeram suas compras através de novos canais de venda, como WhatsApp ou redes sociais.

Douglas Cardoso, sócio-fundador da Digimax AdTech, acredita que este ano o crescimento continuará sólido. Isso porque muitos consumidores que fizeram sua primeira compra on-line durante a pandemia gostaram da experiência, devendo aproveitar os descontos dos e-commerces mesmo com a reabertura das lojas físicas. 

O consumidor e a dominação das compras on-line

Uma pesquisa realizada pela McKinsey revelou que o cenário de pandemia gerou, em 90 dias, mudanças no comportamento do consumidor que estavam previstas para acontecer somente em 10 anos. O líder de e-commerce da Ebit|Nielsen, Marcelo Osanai, afirmou que o comércio eletrônico está passando por um momento de consolidação e que o consumidor, agora adaptado à comodidade das compras on-line, está comprando de forma mais recorrente e buscando produtos em diversas categorias. 

As compras através de lojas virtuais estão dominando o panorama do comércio tanto entre os mais jovens quanto entre os mais velhos, segundo o Canaltech. A quarentena obrigou os consumidores a comprar pela internet e mudou a visão sobre segurança, transparência e valor em relação aos e-commerces daqueles que apresentavam uma maior resistência em realizar compras on-line.








Você pode gostar