Menu
Analice Nicolau
Analice Nicolau

Alitta faz história: primeira atriz negra trans vence prêmio internacional na Alemanha

Multiartista da Rocinha é reconhecida no Festival Radikal Jung por sua performance em “A Noiva e o Boa Noite Cinderela

Analice Nicolau

14/05/2024 14h00

A multiartista Alitta, anteriormente conhecida como Blackyva, acaba de fazer história ao vencer o prêmio de Melhor Performance no prestigiado Festival Radikal Jung, realizado no Teatro Volkstheater, em Munique, Alemanha. Essa conquista é particularmente significativa, pois Alitta é a primeira atriz negra trans a ser indicada ao renomado Prêmio Shell e, agora, a receber um reconhecimento internacional desta magnitude.

Alitta, uma talentosa artista oriunda da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro, brilhou no festival com sua performance na peça “A Noiva e o Boa Noite Cinderela”. Esta peça, que estreou em 2023 na França durante a Première do 77º Festival D’Avignon, aborda temas complexos e contemporâneos com uma narrativa poderosa e envolvente. Sua atuação cativante no palco alemão destacou a profundidade de seu talento e a versatilidade que ela traz para cada papel.

“Me senti tão honrada e, encantada pela surpresa, fiz questão de falar que eu era do Rio de Janeiro, da Favela da Rocinha. Me sinto grata pelo olhar do festival com o espetáculo, porque nós não contamos histórias apenas para nós mesmos, mas para atravessar fronteiras,” disse Alitta emocionada ao receber o prêmio.

O Festival Radikal Jung é um dos eventos teatrais mais importantes de Munique, reunindo novos talentos que se destacam na cena europeia. Este ano, o festival aconteceu de 19 a 27 de abril, e os curadores Jens Hillje, Christine Wahl, C. Bernd Sucher e Florian Fischer selecionaram cuidadosamente os participantes, destacando aqueles cujo trabalho tem impacto significativo no teatro contemporâneo.

Além de sua performance premiada, Alitta está em turnê pelo verão europeu com “A Noiva e o Boa Noite Cinderela”, expandindo ainda mais seu alcance e impacto no cenário artístico internacional. Em março, Alitta já havia sido indicada ao 34º Prêmio Shell de Melhor Atriz por sua interpretação de Nara Leão no espetáculo “Chega de Saudade”, tornando-se a primeira atriz trans negra a alcançar essa distinção.

Após sua turnê na Europa, Alitta tem planos de retornar ao Brasil para atuar na peça “Raiva”, que reinterpreta o mito de Medeia com um elenco inteiramente feminino. Essa próxima produção promete ser mais um marco em sua carreira, evidenciando seu compromisso contínuo com a arte e a representação.

Alitta não só celebra uma vitória pessoal e profissional, mas também abre portas e pavimenta o caminho para futuras gerações de artistas trans e negros, mostrando que talento e perseverança podem romper barreiras e criar novas possibilidades no mundo das artes.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado