Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Aena eleva presença no céu brasileiro: 17 aeroportos sob nova administração

Rede atinge marca histórica ao assumir 11 novos aeroportos, incluindo Altamira (PA), e alcança 20% do tráfego aéreo nacional

Por Analice Nicolau 01/12/2023 2h00

Aena, a gigante operadora aeroportuária brasileira, firmou sua posição como líder do setor ao assumir a administração do aeroporto de Altamira (PA), marcando a conclusão da transição operacional dos 11 aeroportos do bloco SP/MG/MS/PA. Com um investimento inicial impressionante de R$ 3,3 bilhões, a empresa agora administra um total de 17 aeroportos em nove estados de quatro regiões do Brasil, respondendo por cerca de 20% do tráfego aéreo nacional.

Aena inicia obras de modernização em bloco estratégico

Antes mesmo do início das operações, a Aena demonstrou seu compromisso com a eficiência, realizando visitas técnicas, elaborando planos operacionais e promovendo treinamentos extensivos para mais de 170 profissionais que atuarão nos novos aeroportos. As melhorias programadas incluem obras de modernização e ampliação, visando tornar os terminais mais seguros, sustentáveis e confortáveis para os passageiros.

Com Altamira (PA) no comando, Aena se prepara para transformar 11 aeroportos, investindo R$ 3,3 bilhões e promovendo melhorias sustentáveis até 2026

No Nordeste, onde a Aena já administra seis aeroportos desde 2020, a empresa já investiu cerca de R$ 2 bilhões em melhorias que resultaram em um aumento significativo na capacidade operacional e na qualidade dos serviços oferecidos. Com inaugurações recentes e planos ambiciosos para o futuro, a gestão da Aena começa a se refletir em experiências aeroportuárias notavelmente superiores.

O aeroporto de Altamira (PA) marca o início de uma nova gestão, e a Aena não perdeu tempo em anunciar melhorias substanciais. Com a promessa de dobrar o tamanho do terminal de passageiros, expansão das áreas públicas e da sala de embarque, além da instalação de tecnologias avançadas para aumentar a segurança, Altamira está destinada a se tornar um ponto de referência na rede de aeroportos brasileiros.

O compromisso da Aena com a modernização e o aprimoramento do setor aeroportuário é evidente, e a empresa já traçou um cronograma ambicioso. As obras nos 11 novos aeroportos começarão no segundo semestre de 2024, com previsão de conclusão até 2026. Congonhas, um dos aeroportos mais movimentados do país, terá suas obras finalizadas em 2028, consolidando a visão da Aena de redefinir a experiência de viagem no Brasil.






Você pode gostar