Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília em duas rodas

Locais para andar de Mountain Bike em Brasília

Bora deixar a preguiça de lado e tirar a mountain bike do bicicletário pra descobrir as maravilhas da Capital Federal?

Por Fabrício Lino 30/10/2020 2h43
Locais para andar de Mountain Bike em Brasília Locais para andar de Mountain Bike em Brasília

Que Brasília tem um céu espetacular, todo mundo já sabe! Agora, que tal aproveitar pra curtir esse lindo cartão postal com diversos outros monumentos como pano de fundo?! Bora deixar a preguiça de lado e tirar a mountain bike do bicicletário pra descobrir as maravilhas da Capital Federal?! Eu garanto que, com o tempo, você vai perceber que valeu muito a pena ter acordado cedo pra se exercitar e apreciar a beleza de nossa cidade e seus arredores! E, ao final, você vai agradecer por melhorar sua qualidade de vida com uma atividade prazerosa e que ainda vai lhe proporcionar muitas amizades. Mas, afinal, por onde devemos pedalar?! Brasília é um local com uma enorme variedade de locais para a prática do mountain bike, seja por diversão ou com muita adrenalina.

Começando com os locais mais fáceis e seguros para se ambientar, melhorar o condicionamento físico e treinar habilidades com a bicicleta temos o Eixão do Lazer. Desde 1991 este espaço, que corta a cidade praticamente no meio, é palco de muita diversão e prática de atividades físicas. Totalmente livre de carros, o Eixão é um local interessante para, com segurança, melhorar o condicionamento físico e adquirir habilidades simples com a bicicleta. Se você está voltando a pedalar, ou se deseja apenas passar umas horas do domingo passeando e treinando, vale a pena treinar pelos muitos quilômetros que este espaço proporciona.

Saindo do asfalto e passando para trilhas fáceis de rodar e simples de chegar, temos o Jardim Botânico e a Flona, cada uma com suas características, mas ambas espetaculares para colocar a mountain bike pra sujar e sentir bicicleta tremer em suas mãos. Nos dois casos vocês irão encontrar percursos fáceis e largos, ideais para quem está começando, e também alguns mais desafiadores, como single tracks peculiares desta modalidade. No Jardim Botânico há cinco trilhas em um espaço totalmente controlado e sinalizado. Na Flona você já vai se deparar com trilhas maiores, mais longas, que chegam a dezenas e dezenas de quilômetros, sendo possível treinar sua força em algumas subidas e também testar suas habilidades em descidas curtas, mas sem necessitar de muita técnica (ainda).

Aqueles que já possuem mais habilidade e desejam aprimorar a técnica, podem se aventurar em locais mais desafiadores que colocam as suspensões à prova. Já ouviu falar do Bike Parque de Águas Claras (XCO do “Seu Eustáquio), XCO do México, Parque das Copaíbas, CT Palco, Fazenda Taboquinha, Abelhas, Tonéis, Trilhas na Ermida Dom Bosco, Torre Digital, Fercal, Casa de Pedra, Ônibus Fantasma, Córrego do Ouro, Delírio entre outras.

É bem provável que você já tenha ouvido falar de uma ou mais, talvez até já tenha comparecido em uma delas, mas o mais interessante de tudo isso é que cada uma exige uma habilidade específica e tem um nível de dificuldade diferente. Por vezes, a dificuldade consiste na habilidade técnica necessária para curtir estas trilhas, mas pode ser que a dificuldade consista na longa distância para se chegar a uma destas. Então vamos começar por aquelas que estão mais próximas do centro da cidade e, na sequência, abrimos o raio até chegar nas trilhas que demandam um deslocamento (de carro) de 25 km aproximadamente.

No quesito proximidade, então, temos o XCO do México e o Parque das Copaíbas, que estão praticamente “dentro” de Brasília. Um pouco mais afastadas, mas ainda acessíveis de bicicleta, temos o XCO do Seu Eustáquio (que, aliás, merece uma matéria exclusiva sobre este ilustre personagem de Brasília). As demais são aquelas que devem ser acessadas de carro pra garantir que o pedal e a volta pra casa sejam tranquilos.

Só não pode decidir encarar as trilhas com a ideia de que elas são planas como Brasília! rs Ao nos aproximarmos um pouquinho das bordas do “quadradinho”, já percebemos um relevo repleto de duras subidas e com algumas descidas que exigem muita técnica. Além disso, há várias trilhas repletas de grandes obstáculos como saltos, rampas, drops, duplos, pumps etc, tudo isso para apimentar e exigir muito da dirigibilidade do piloto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E onde ficam as amizades que o mountain bike vai proporcionar?! Elas ficam na parte mais importante do pedal: na segurança! Nunca é demais lembrar que não devemos ir para uma trilha sozinho. O ideal é sempre marcar com um amigo que já conheça o local e possa fazer um breve relato do que você encontrará pela frente, além de avisar in loco sobre os eventuais perigos existentes adiante. Outro ponto importante a ser lembrado é que, em diversas das trilhas citadas até aqui (e também em outros pontos de Brasília), há uma quantidade enorme de obstáculos sendo construídos, então é fundamental ter um mínimo de técnica e algumas habilidades apuradas antes de se aventurar por trilhas mais “pesadas”.

Por fim, deixo uma longa salva de palmas a todos os mountain bikers e amigos que criam e/ou ajudam na manutenção de cada uma destas maravilhosas trilhas que temos na Capital Federal. É isso, nos vemos por aí! E não se esqueça de dar um bom dia ou de acenar ao passar por um colega nas trilhas!






Você pode gostar