Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Roth ressalta méritos da Chapecoense e explica Nico López no banco

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O técnico Celso Roth acredita que o Internacional passa por um momento de provação. O técnico do Inter, que recém iniciou a sua quarta passagem pela equipe colorada, viu evolução no time, mas assumiu que a Chapecoense foi melhor.

“O Inter sofreu um gol no final porque teve méritos na Chapecoense. Acho que teve evolução sim. O jogo aqui é sempre competitivo, truncado, tanto de um lado quanto de outro. O Inter teve duas ou três oportunidades, primeiro tempo teve uma bola na trave. Jogo truncado, de primeira e segunda bola. Está de parabéns a Chapecoense”, afirmou Roth.

A próxima partida do Inter será contra o São Paulo, no domingo (21) às 16h (de Brasília). “O Internacional está passando por provações. Nós temos que passar por isso. Ainda falta mais alguma coisinha, e só o trabalho é o que resolve. Às vezes a gente trabalha, trabalha e as coisas não vem. A vida é assim, e o Internacional está passando por isso”, declarou o comandante da casamata vermelha.

Roth levou Nico López para Chapecó, mas o jogador sequer saiu do banco de reservas. Para o técnico, a justificativa está no problema que o atacante uruguaio sente no tornozelo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ele está passando por um momento de transição. No início da semana, ele não treinou os primeiros dois dias. Ele chegou e entrou em um time desequilibrado tecnicamente. O Nico é um jogador altamente técnico, vai nos ajudar muito, quem sabe até na próxima partida. Aqui era mais complicado, um jogo de muita competição. Na próxima semana ele se encaminha normalmente como todos os outros jogadores”, afirmou o técnico.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade