fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Islândia derruba a favorita Inglaterra e o técnico Roy Hodgson

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Surpresa da Eurocopa, a Islândia bateu a Inglaterra por 2 x 1, na Allianz Riviera, pelas oitavas de final da competição. Sem nunca ter disputado uma Copa do Mundo e na primeira Eurocopa, a Islândia é a sensação do torneio. Nas quartas de finais, o país nórdico enfrentará a França, anfitriã do torneio na próxima fase no domingo, dia 3, no Stade de France, às 16h (de Brasília).

A partida mal havia começado e, aos 3 minutos, Sterling foi lançado na área, tentou driblar o goleiro e foi derrubado: pênalti. Rooney foi para a cobrança, cobrou rasteiro no canto direito de Halldórsson e colocou a Inglaterra na frente.

Os ingleses mal tiveram tempo de comemorar e a Islândia já empatou o confronto. Aos 5 minutos, depois de cobrança de lateral, Árnason desviou a bola na área e encontrou Ragnar Sigurdsson, que completou para as redes.

Apesar do banho de água fria, os britânicos continuaram com predomínio das iniciativas de ataque. Aos 14, Rooney cobrou escanteio na primeira trave, depois de um bate e rebate a bola sobrou para Dele Alli na entrada da área, que chutou firme de primeira e por pouco não acertou a meta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Três minutos depois, os islandeses responderam virando o placar. Com boa troca de passes na intermediária, Bödvarsson achou Sigthórsson, que ajeitou para a direita e bateu colocado no canto de Hart. O goleiro chegou a encostar na bola, mas não evitou o gol.

A Inglaterra tentou diminuir o prejuízo aos 26. Da linha de fundo do lado direito, Sturridge colocou a bola na área direto para Kane, que bateu bonito de primeira, mas Halldórsson fez grande defesa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na reta final da primeira etapa, os britânicos tentaram exercer uma pressão, mas não tiveram sucesso e foram para os vestiários com a desvantagem no placar.

Os britânicos não solucionaram os seus problemas na volta para a segunda etapa. Aos 10, os islandeses quase ampliaram a vantagem. Gudmundsson cobrou escanteio e R. Sigurdsson apareceu para finalizar de bicicleta, mas o goleiro inglês defendeu no reflexo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

À medida que o tempo passava, o confronto ficava mais tenso. A Islândia se fechava na zaga, esperando boas chances de contra-ataque, ao mesmo tempo que a Inglaterra tinha dificuldades de criar jogadas.

Mesmo na frente, foram os islandeses que assustaram aos 37 minutos. Gunnarsson recebeu no ataque, driblou Wilshere dentro da área e soltou uma bomba, mas Hart fechou o gol.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
>

O treinador Roy Hodgson tentou colocar o jovem Rashford nos últimos minutos para ver se conseguia alguma coisa. O atacante arriscou algumas jogadas individuais, mas não superou a zaga adversária e a Inglaterra acabou eliminada pela Islândia.

Técnico pede demissão

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O técnico Roy Hodgson não resistiu à eliminação para a zebra Islândia na Eurocopa da França e pediu demissão do comando da seleção inglesa. A decisão foi anunciada na entrevista coletiva logo após a partida válida pelas oitavas de final da competição, que terminou em 2 x 1 para os nórdicos.

“Agora, é hora de outro alguém assumir o progresso deste grupo jovem e faminto grupo”, disse o ex-treinador do English Team, que elogiou sua equipe apesar da derrota. “Eles foram fantásticos e fizeram tudo o que eu pedi”, acrescentou.

Hodgson assumiu a Inglaterra em 2012, substituindo o italiano Fabio Capello. O treinador esteve presente na péssima participação da seleção na Copa do Mundo de 2014, quando foi eliminada na primeira fase, superou a desconfiança e formou um grupo que chegou à Euro como uma das favoritas após a boa campanha nas Eliminatórias.

Pior derrota da história

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A derrota para a Islândia é tida por muitos como a pior da história da seleção inglesa. Berço do futebol e dona da liga mais forte do mundo, a Inglaterra caiu diante de um país de 330 mil habitantes e que conta com alguns atletas com outras profissões além do futebol.

Ídolo inglês como ex-jogador e hoje comentarista de TV, Gary Lineker detonou o English Team em postagem no Twitter. “Foi a pior derrota da nossa história. A Inglaterra perdeu para um país que tem mais vulcões que jogadores. Muito bem, Islândia”, disse.

INGLATERRA 1 X 2 ISLÂNDIA

Local: Estádio Allianz Riviera, em Nice (França)

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia)

Assistentes: Jure Praprotnik (Eslovênia) e Robert Vukan (Eslovênia)

Público: 33.901 pagantes

Cartões amarelos: G. Sigurdsson e Gunnarsson (Islândia); Sturridge (Inglaterra)

Gols: Rooney (pênalti), aos 3, R. Sigurdsson, aos 5, e Sigthórsson aos 17 minutos do primeiro tempo.

INGLATERRA: Hart; Walker, Cahill, Smalling e Rose; Dier (Wilshere), Dele Alli e Sterling (Vardy); Rooney (Rashford), Kane e Sturridge. Técnico: Roy Hodgson

ISLÂNDIA: Halldórsson; Saevarsson, R. Sigurdsson, Árnason e Skúlason; Gunnarsson, G. Sigurdsson, Gudmundsson e B. Bjarnason; Sigthórsson (Bjarnasson) e Bödvarsson (Traustason). Técnicos: Heimir Hallgrimsson e Lars Lagerbäck




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade