Jornal de Brasília

Informação e Opinião

  • Edição Digital

    Ad

JBr TV

JBr News
JBr News #191 – Quebras de sigilo mostram a lógica (ou falta de) do governo
JBr Literatura

Adam Mattos é um mensageiro do sombrio, do macabro e do desconforto. O autor, de 35 anos, nascido em Londrina, dedica seus dias a criar páginas aterrorizantes para os seus leitores e incentivar a leitura de autores nacionais. Estreou com o livro de poesia “Alma em pedaços”, que deu início também a uma trilogia da maldade, composta por mais um livro de contos, “Devaneios de uma mente perturbada” e um romance que está em processo de escrita.

Além disso, o escritor já participou de 15 coletâneas e administra vários grupos voltados para a literatura, como o clube de leitura da Flyve. Ele também é membro da Academia Independente de letras, ocupando a cadeira 170 – “A Tolerância” e embaixador internacional da paz, pelo “World literary forum for peace and humanrights. Vivendo atualmente em Curitiba, e entre uma escrita e outra, vê séries e lê livros para desopilar de seus pesadelos impressos.

Em “Devaneios de uma mente perturbada” que se encontra em pré-venda pela editora Flyve, uma obra de contos que trabalha o terror e o horror possíveis de serem feitos e sentidos pelo ser humano. Desde Platão, os filósofos vêm colocando o pensamento antes do sentimento, a percepção antes da sensação, o conhecimento objetivo antes da experiência subjetiva. Neste livro com 25 contos, o autor também traz críticas sociais e busca tanto provocar arrepios de medo nos leitores quanto tirar as pessoas de sua zona de conforto.

Devaneios de uma mente perturbada é o segundo livro publicado pelo autor, que tem o “medo” como mote de seus trabalhos. Adam Mattos, inclusive, já adianta que a leitura é para quem gosta do lado sombrio da literatura. “Devaneios de uma mente perturbada é um livro de terror que escancara a maldade humana em toda a sua crueldade, inclusive se baseando em lendas reais. Mas deixando sempre uma pergunta no ar:

O ser humano nasce mau ou torna-se com o tempo?” – nos pergunta o autor, seria isto uma espécie de liberação de energia especifica? Podemos questionar. O livro é o segundo planejado para a Trilogia da Maldade, que começou com o título de poesia “Alma em pedaços” e terminará com um romance, o qual atualmente ainda está em processo de escrita pelo escritor.

Seria tipo “um fogo na mão a adaga da mente?”, confira a entrevista!

Devaneios de uma mente perturbada: – Editora Flyve

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Adam Mattos

Devaneios de uma mente perturbada é um livro de contos que flertam com o suspense e com o horror. Mas o horror real. Aquele que pode acontecer com qualquer um de nós. É um livro perturbador, justamente por isso. Ele escancara a maldade humana em toda a sua crueldade, inclusive se baseando em lendas reais. Mas deixando sempre uma pergunta no ar: O ser humano nasce mau ou torna-se com o tempo? “Impressionante! A forma como o autor disseca todo o mal do ser humano e transborda pelas páginas do livro me deixou sem fôlego desde o primeiro conto e só consegui respirar quando terminei. Com certeza você não vai sair ileso, assim como eu.” Maria Paula do IG: @folheando.ideias

JBr Literatura #015 – Entrevista com o escritor Adam Mattos
JBr News
JBr News #190 – Confirmado o laboratório macabro de Manaus
JBr News
JBr News #189 – A CPI investiga o laboratório da covid no Amazonas

A liberação de cada vez mais agrotóxicos pelo atual governo coloca em risco o meio ambiente, a biodiversidade e os próprios brasileiros de todas as idades, já são mais de 400 novos venenos aprovados só em 2019. Por que isso está acontecendo? Quais as consequências para o Brasil de hoje e do futuro? Existe alguma forma de reverter esse cenário?

egundo a Lei n° 7.802/89, “agrotóxicos são os produtos químicos, destinados ao uso nos setores de produção, no armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, nas pastagens, proteção de florestas, nativas ou implantadas, e de outros ecossistemas e também de ambientes urbanos, hídricos e industriais, cuja finalidade seja alterar a composição da fauna ou flora, a fim de preservá-las da ação danosa de seres vivos considerados nocivos, bem como substâncias e produtos empregados como desfolhantes, dessecantes, estimulantes e inibidores de crescimento”. Também são considerados defensivos agrícolas os reguladores de crescimento.

Para saber mais, assista ao vídeo do Bio Sem Neura com o @philipbio

Bio sem Neura #061 – Agrotóxicos