Siga o Jornal de Brasília

Saúde

Causa câncer?

Descubra mitos e verdades sobre sobre a temida doença 

Paula Beatriz
[email protected]

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 14 milhões de pessoas descobrem a doença todos os anos. A entidade calcula que este número deve crescer 70% até 2038.O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que até o fim de 2019, 600 mil brasileiros serão diagnósticos com o câncer.

Com o aumento da tecnologia e a velocidade da informação é comum a criação de mitos e boatos sobre a doença. A médica oncologista Janaina Jabur, da Aliança Instituto de Oncologia explica que muitos desses mitos podem atrapalhar no diagnóstico precoce e mesmo no tratamento do câncer. “É muito importante que as pessoas conheçam as informações corretas sobre essa doença, que é a segunda causa de morte no mundo, atualmente”, complementa.

Pensando nisso, a especialista listou alguns boatos que as pessoas confiam sobre a doença.

Câncer

Primeiro de tudo ela conta que se alguém da família tiver câncer não necessariamente outro familiar será atingido “A maioria dos tipos de câncer não é hereditário, ou seja, não é transmitido de pai para filho. No entanto, algumas alterações genéticas tornam algumas pessoas mais propensas a desenvolver o câncer quando exposta a substâncias cancerígenas, como por exemplo, o cigarro” explica. A especialista continua dizendo que nem todo nódulo no corpo é câncer “A maioria dos nódulos no corpo é de causa benigna”.

Para quem achava que câncer é contagioso Janaína explica que isso é um boato, mas se deve tomar cuidado com alguns vírus. “O câncer não passa de uma pessoa para a outra. Entretanto, alguns tipos de vírus estão associados a diversos tipos de câncer, como o HPV e os vírus da hepatite B e C. Esses podem ser transmitidos”.

Quem está acima do peso deve ficar em alerta, a especialista diz que obesidade pode causar a doença. “Já foi comprovado que o excesso de peso leva a uma resposta inflamatória crônica no organismo e isso possivelmente contribui para o desenvolvimento de vários tipos de tumores”

Câncer de pele

Sobre a cor de pele a especialista explica que não depende nem da raça nem da idade mas, pessoas de pele negra, por terem mais melanina têm menos câncer de pele.  

Câncer de mama

Segundo Janaina, nunca se deve trocar o os exames de rastreio, como mamografia, pelo autoexame, porque esses exames de rastreio são mais eficazes “A recomendação médica é a realização de um exame de mamografia anualmente para todas as mulheres acima de 40 anos, independente da realização de autoexame”.

Para as mulheres com filhos pequenos ou grávidas, Janaina deixa a dica, amamentar pode ser uma proteção para a mulher. “A amamentação é um fator protetor para a mulher contra o câncer de mama e, portanto, deve ser incentivado o máximo possível”.

No DF quem está terminou o tratamento recentemente, no Hospital de Base, o Sino da Esperança pode incentivar aqueles que estão tratando a doença, saiba mais aqui.

Câncer de pulmão

Para quem achava que quem fuma só desenvolve câncer de pulmão a especialista deixa claro que isso não é verdade. “O cigarro está associado ao desenvolvimento de diversos tipos de câncer, dentre eles câncer de cabeça e pescoço, esôfago, bexiga, pâncreas, útero, rim, estômago e pulmão. Todas as formas de consumo de tabaco (charutos, cachimbos e cigarros tradicionais) estão associadas a aumento do risco de desenvolver câncer”

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA