Siga o Jornal de Brasília

Saúde

Aprenda o que deve ser observado antes de comprar alimentos na rua

De questões de higiene a formas de armazenamento, saiba o que verificar quando comer fora de casa

Avatar

Publicado

em

Aprenda o que deve ser observado antes de comprar alimentos na rua
Comidas expostas em self-service precisam de cuidados específicos. Foto: Shutterstock
PUBLICIDADE

Quando o assunto é comida, todo mundo tem um restaurante preferido, aquele lugar de comprar marmita e uma lanchonete para salvar a qualquer hora. Mas é importante saber reconhecer se aqueles alimentos são seguros para consumo e não vão fazer mais mal do que bem. Entre cuidados simples e outros mais criteriosos, é importante sempre observar questões de higiene e armazenamento.

“Quando você compra algo na rua é importante verificar a higiene geral do local. Se as pessoas usam uniforme e se eles estão limpos, como estão as superfícies, observar se o atendente higieniza as mãos ou ao menos passa um álcool. É importante também notar se a pessoa que manipula o alimento também recebe o dinheiro”, explica Thágrid Rocha, nutricionista especialista em vigilância sanitária e qualidade de alimentos, sócia da Qualifica Alimentos.

As dicas de higiene também servem para restaurantes, e nesse caso algumas outras coisas devem ser observadas também. “É ótimo verificar os banheiros. Se nem o banheiro que é de uso dos clientes é limpo, imagina a área de produção de alimentos que o cliente não vê”, enfatiza Thágrid. A especialista também ressalta que é importante observar a temperatura em que os alimentos são servidos, tanto no self-service, quanto no serviço à la carte. “A comida deve estar sempre quente, nunca morna!”

Marmitas precisam ter armazenamento adequado e serem consumidas o mais rápido possível. Foto: Shutterstock

Na correria do dia a dia, marmitas e outros alimentos vendidos por ambulantes também acabam conquistando adesão de grande parte da população. São preparos que exigem mais precauções e atenção na hora da compra, visto que eles não passam por fiscalização. Também sócia da Qualifica Alimentos, a nutricionista especialista em Gestão Ambiental e em vigilância sanitária Paula Rodrigues explica que eles não costumam ter CNPJ e os produtos não passam por controle de procedência. “Quando decidir comer na rua, opte por alimentos com menor grau de umidade e unidades aparentemente mais limpas e cuidadosas”, alerta Paula.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A nutricionista também lembra de alguns cuidados simples que podem ser observados com facilidade. Os alimentos precisam estar bem protegidos e recipientes de isopor são mais indicados que os de alumínio, porque mantém a temperatura por mais tempo. E a temperatura é um dos fatores principais a serem observados: “desde o momento da produção até o consumo, o alimento deve ser mantido acima de 60°C por no máximo 6 horas, pois nessas circunstâncias a multiplicação microbiana está sob controle”.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade