fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Promoções

João Gordo faz estilo largado

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O desbocado João Gordo é outro que pergunta o que bem entende no Gordo a Go Go, exibido quarta-feira, às 22h, na MTV.

Sem apelar como Luciana Gimenez e Leão, que usam música de suspense nos quadros em que confrontam os artistas, e misturando convidados do primeiro time com uma gente que andava sumida, João afirma: “Sou espontâneo e tenho liberdade para falar. Os convidados ficam bolados com as perguntas escabrosas e os palavrões”.

Dia desses ele disparou para a irmã de Carla Perez, uma tal Kêkka: “Você mama bem?”. “Pô, a mulher falou que mamou até os dez anos. Estava no contexto. Costumo perguntar se a pessoa deu, se comeu ou se é viado, mas sem sair do assunto”, explica. Ele diz que só precisou se conter duas vezes.

“Com Ciro Gomes, estudei. O cara é letrado e não podia falar bobagem. Com Caetano Veloso, ficaram no meu pé. A diretoria toda assistiu e peguei leve”, admite. João não alivia os convidados. “A maioria é uma m… Tem cantores que odeio o estilo musical, não pertencem ao meu universo. Mas converso e percebo que são gente boa”, diz João, que quase sempre fala mal do CD dos convidados. “Ivete Sangalo e Daniela Mercury não gostaram quando falei isso. Mas nós, roqueiros doidões, não gostamos”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outros entram no esquema. “Uns se abrem como uma flor. Matheus Nachtergaele falou que dançou doidão com um bombeiro. Perguntei se ele gosta de homem, e ele desconversou. O KLB veio com respostas prontas”, reclama João, que sempre recebe uma mulher que posou nua. “Com as gostosas, é sempre o mesmo papo. Elas são tapa-buraco do programa.”




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade

Promoções

João Gordo faz estilo largado

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O desbocado João Gordo é outro que pergunta o que bem entende no Gordo a Go Go, exibido quarta-feira, às 22h, na MTV.

Sem apelar como Luciana Gimenez e Leão, que usam música de suspense nos quadros em que confrontam os artistas, e misturando convidados do primeiro time com uma gente que andava sumida, João afirma: “Sou espontâneo e tenho liberdade para falar. Os convidados ficam bolados com as perguntas escabrosas e os palavrões”.

Dia desses ele disparou para a irmã de Carla Perez, uma tal Kêkka: “Você mama bem?”. “Pô, a mulher falou que mamou até os dez anos. Estava no contexto. Costumo perguntar se a pessoa deu, se comeu ou se é viado, mas sem sair do assunto”, explica. Ele diz que só precisou se conter duas vezes.

“Com Ciro Gomes, estudei. O cara é letrado e não podia falar bobagem. Com Caetano Veloso, ficaram no meu pé. A diretoria toda assistiu e peguei leve”, admite. João não alivia os convidados. “A maioria é uma m… Tem cantores que odeio o estilo musical, não pertencem ao meu universo. Mas converso e percebo que são gente boa”, diz João, que quase sempre fala mal do CD dos convidados. “Ivete Sangalo e Daniela Mercury não gostaram quando falei isso. Mas nós, roqueiros doidões, não gostamos”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outros entram no esquema. “Uns se abrem como uma flor. Matheus Nachtergaele falou que dançou doidão com um bombeiro. Perguntei se ele gosta de homem, e ele desconversou. O KLB veio com respostas prontas”, reclama João, que sempre recebe uma mulher que posou nua. “Com as gostosas, é sempre o mesmo papo. Elas são tapa-buraco do programa.”




Leia também


Publicidade