fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Temer se diz honrado por convite de Bolsonaro para chefiar missão no Líbano

“Quando o ato for publicado no Diário Oficial da União serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa”, disse Temer

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O ex-presidente Michel Temer afirmou estar honrado com o convite feito pelo presidente Jair Bolsonaro para capitanear a missão humanitária do Brasil no Líbano. “Quando o ato for publicado no Diário Oficial da União serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa”, disse, em nota à imprensa.

O convite a Temer foi feito na manhã deste domingo por Bolsonaro, durante conferência com outros chefes de Estado para coordenar a ajuda a Beirute. O ex-presidente é filho de libaneses.

“Neste momento difícil, o Brasil não foge à sua responsabilidade”, afirmou Bolsonaro durante a teleconferência, organizada pelo presidente da França, Emmanuel Mácron.

Na última quinta-feira, dia 06, Temer postou mensagem de apoio ao Líbano, em sua conta no Twitter. “Consternado com o gravíssimo incidente ocorrido em Beirute, trago a minha palavra de condolências às famílias das vítimas. Que o espírito de luta e superação dos libaneses, mais uma vez estejam presentes. Força, meu Líbano!”, escreveu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O futuro do Líbano está em jogo, diz Macron em conferência com chefes de Estado

O presidente da França, Emmanuel Macron, pediu às lideranças políticas do Líbano que ajam para evitar o colapso do país, após a explosão no porto de Beirute, que matou centenas de pessoas e deixou milhares de desabrigados.

O presidente francês também pediu que as autoridades políticas libanesas respondem ao apelo da população por responsabilidade. “O futuro do Líbano está em jogo”, disse ele durante conferência virtual com outros chefes de Estado na manhã deste domingo.

A França, os Estados Unidos e outros países se mobilizam para ajudar a reconstruir a capital do Líbano, um dia depois que milhares de manifestantes saíram às ruas para exigir justiça pela explosão mortal que atingiu o país na última terça-feira.

O presidente francês Emmanuel Macron é o anfitrião da conferência virtual de doadores apoiada pelas Nações Unidas neste domingo que buscará promessas dos participantes. Em uma declaração de abertura da conferência, Macron disse que o acesso a cuidados de saúde e alimentação e a necessidade de escolas e moradia são as principais prioridades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade