Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Sem a companhia de assessores, Celina Leão chega de surpresa na CPI da Saúde

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Francisco Dutra

francisco.dutra@jornaldebrasilia.com.br

A deputada Celina Leão (PPS), afastada por tempo indeterminado da presidência da Câmara Legislativa do DF, chegou de surpresa na CPI da Saúde, na manhã desta quarta-feira (24).

Sem a companhia de assessores, Celina levou documentos para a investigação de dois casos. O primeiro é o pedido de apuração da denúncia sobre a suposta retirada de computadores da Casa. O segundo é sobre pagamentos duvidosos feitos a Intensicare na Legislatura passada, entre 2010 e 2014.

Nessa terça-feira (23), o deputado Chico Vigilante (PT) acusou um servidor de Celina de ter retirado um computador da Casa. A deputada nega. “A Polícia Civil e o Ministério Público estão investigando, afirmou Celina.

Sobre o pagamento da Intensicare a deputada questionou alguns pontos duvidosos. Segundo Celina, houve o remanejamento de R$ 8 milhões da Publicidade para a Intensicare. Nas palavras de Celina, o pagamento não respeitou critérios legais, como o da antiguidade.

O deputado Wasny de Roure ( PT), presidente na Câmara na Legislatura passada, questionou se o pagamento duvidoso citado por Celina realmente ocorreu. A deputada declarou que iria juntar mais documentos para apresentar à CPI ainda hoje.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade