fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Secretário de Fazenda promete a deputados que economia em contratos não significa demissões

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Eric Zambon
[email protected]

Ao anunciar, na última sexta-feira (11), corte de gastos de até 25% em contratos firmados pelo Buriti, o governador Ibaneis (MDB) deixou um grupo de deputados distritais preocupados. Na tarde desta segunda-feira (14), o secretário de Fazenda, André Clemente, se reuniu com os parlamentares para garantir que não haveria demissões de terceirizados.

“Ficou esclarecido e foi dito que o governo não vai fazer nada nesse sentido”, assegurou José Gomes (PSB), um dos que compareceram ao encontro no gabinete da presidência da Câmara Legislativa, no quinto andar. Segundo ele, a prioridade era não piorar os índices de desemprego da cidade, atualmente na casa dos 12%, com a dispensa dos funcionários, muitos deles de baixa qualificação.

Com a presença também do presidente da Casa, Rafael Prudente (MDB), e do representante da oposição, Chico Vigilante (PT), Clemente reforçou que sua equipe vai esquadrinhar todos os documentos atrás de irregularidades ou vícios, sem a intenção, a princípio, de anulá-los. Ninguém revelou, por enquanto, como essa economia vai acontecer sem cortes na folha. No total, existem cerca de R$ 16 bilhões em contratos vigentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Prudente disse que a reunião tranquilizou “sindicalistas, Chico Vigilante e demais deputados preocupados da Câmara” (veja vídeo). Depois das conversas com o secretário de Fazenda, ele recebeu uma visita do chefe da Casa Civil, Eumar Novacki, no começo da noite desta segunda-feira, para um encontro institucional.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade