fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Se eu protegesse ministro do Turismo, teria feito um ‘péssimo trabalho’, diz Moro

Moro participa de audiência pública na Câmara em sessão conjunta das comissões de Constituição e Justiça, de Trabalho e de Direitos Humanos

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Da Redação
[email protected]

Nesta terça-feira (2) o ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou que estaria fazendo um “péssimo trabalho” se seu objetivo fosse proteger o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que teve três assessores presos, acusados de participação em esquema de candidaturas de laranjas do PSL.
Moro participa de audiência pública na Câmara em sessão conjunta das comissões de Constituição e Justiça, de Trabalho e de Direitos Humanos. Segundo o ministro, antes de aceitar o cargo ele perguntou ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) qual seria a postura se surgissem casos em que membros da nova administração fossem investigados.
Mais cedo nesta terça, ao comentar o caso, Bolsonaro disse que falta uma acusação “com substância”. “Por enquanto, tenho 22 ministros, sem problema. Tem de ter acusação grave, acusação com substância. Por enquanto, não tem nada contra ele [Álvaro Antônio]. Se o assessor falar e for confirmado que ele tem participação, aí a gente toma providência.”
Na semana passada, Bolsonaro afirmou que determinou a Moro que investigue as candidaturas laranjas em outros partidos.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade