fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

‘Reformas serão apreciadas em 2020’, prevê secretário especial de Fazenda

Waldery Rodrigues afirmou que o governo estuda uma contenção da renúncia tributária em incentivos – que soma R$ 326 bilhões em 90 itens

Avatar

Publicado

em

Foto: Fábio Pozzebom/Agencia Brasil
PUBLICIDADE

O secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que o governo está trabalhando com o avanço das reformas administrativa e tributária, além da aceleração do processo de privatização, e fixou: “serão apreciadas em 2020”.

Em entrevista à rádio CBN, Waldery afirmou que o governo estuda uma contenção da renúncia tributária em incentivos – que soma R$ 326 bilhões em 90 itens. “Temos uma obrigação legal de estudar uma redução”, afirmou. Segundo Waldery, a determinação é para que se reduza os gastos com subsídios de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) para 2%.

O secretário ainda insistiu que “o governo não trabalha com aumento da carga tributária”. Sobre a isenção de energia para templos religiosos, uma ideia do presidente Jair Bolsonaro, disse: “toda renúncia tributária tem custo à população”. E completou: “teremos que compensar em outro segmento”.

Estadão Conteúdo


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade