fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Parlamentares debatem ampliar testagem de categorias profissionais contra a Covid-19

Além disso, distritais discutiram medidas de proteção para os trabalhadores de serviços de entrega

João Carlos Magalhães Teles

Publicado

em

PUBLICIDADE

Após a justiça determinar liminarmente o cumprimento de medida aprovada pela Câmara Legislativa que determina aos profissionais da saúde testagens quinzenais para coronavírus, os distritais debateram a importância de ampliar ainda mais a testagem para outras categorias. Além disso, distritais discutiram medidas de proteção para os trabalhadores de serviços de entrega.

Fernando Fernandes (PROS), autor da proposição aprovada pela Câmara Legislativa, ainda lamentou que entidades sindicais tivessem de recorrer à justiça para que a lei seja cumprida. 

Autor da proposição aprovada pela Câmara Legislativa, o deputado Delegado Fernando Fernandes (PROS) lamentou que entidades sindicais tivessem de recorrer à justiça para que a lei seja cumprida. “Não podemos permitir que os trabalhadores da saúde sejam propagadores do vírus”, reforçou.

O deputado Hermeto (MDB) chamou a atenção para o grande percentual de contaminados com o novo coronavírus nos quadros da Polícia Militar. Ele contou de um batalhão no qual de cada 10 testados, quatro tiveram resultado positivo. Ele fez um apelo para que o Comando Geral da corporação e a Secretaria de Saúde atuem para evitar um maior espalhamento no interior das tropas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entregadores

O deputado Fábio Felix (PSOL) convocou seus colegas a prestarem atenção nas condições de trabalho dos entregadores. “Eles não são contratados, atuam como colaboradores, sem suporte. Não têm direito a qualquer adicional relacionado a equipamentos de proteção individual contra a Covid-19 e, em muitos casos, não podem acessar o banheiro dos estabelecimentos para os quais realizam entregas”, resumiu, afirmando que esses trabalhadores “têm sido maltratados durante pandemia”. Realçou ainda a paralisação nacional que tem sido convocada pela categoria para o dia 1º de julho.

O deputado Professor Reginaldo Veras (PDT) salientou que os profissionais que usam bicicletas nos serviços de delivery são comumente vistos sem equipamentos básicos de segurança, como capacetes. “Apresentei à Secretaria de Trabalho proposta de um programa de governo que garanta o fornecimento desse aparato aos trabalhadores, para contribuir com a categoria que, além de sacrificada, é tão mal remunerada”, explanou.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade