Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Mourão diz que não há interferência do governo na eleição do Senado

Publicado

em

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, negou que o Planalto esteja interferindo na eleição da Mesa Diretora do Senado. Conforme o Estadão/Broadcast Político publicou nesta terça-feira, 22, o governo Jair Bolsonaro tenta manter o senador Renan Calheiros (MDB-AL) como candidato rival na disputa pela presidência da Casa.

“Não, nada”, respondeu Mourão nesta quarta-feira, 23, quando questionado se havia interferência do governo na eleição do Senado ao chegar para despachar em seu gabinete.

Na terça, o pré-candidato do PSL, partido do presidente, Major Olimpio, disse que vê com incômodo a suposta interferência do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em prol de seu partido, o Democratas, na eleição da Casa. O senador Davi Alcolumbre é o pré-candidato do DEM. “Cada um esperneia como quer. Eu acho que o governo tem de ser governo, se alguém estiver com condutas partidárias, muitas vezes pode atrapalhar o governo”, disse.

Mais cedo na terça, a líder do MDB no Senado, Simone Tebet, disse que decidiu disputar a presidência da Casa depois de receber sinalizações desta “interferência”. Ela disputa a indicação do partido contra Renan Calheiros. Nos bastidores, Onyx vem estimulando Alcolumbre a continuar em campanha e conquistar os votos necessários para vencer a disputa.

“Causa um desconforto porque quem fala pelo governo de Bolsonaro é o presidente. Ele disse a mim ‘não vou interferir no processo, em eleições nem na Câmara nem no Senado. Aqueles que o fizeram (antecessores na Presidência) se arrebentaram. E ele está mais do que certo nisso”, disse Olimpio.

Fonte: Estadao Conteudo


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade 
Publicidade
  • CHARGE DO DIA

Publicidade