fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Mensagens apontam que Queiroz usou apartamento de Wassef

Em 24 de novembro de 2019, Queiroz escreveu para Márcia Oliveira Aguiar, sua esposa, que estava indo “para a casa do Anjo”

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Mensagens recebidas e enviadas pelos celulares apreendidos da família de Fabrício Queiroz indicam que ele e o filho utilizaram um apartamento em São Paulo da ex-mulher do advogado Frederick Wassef, a empresária Maria Cristina Boner Leo.

Segundo o jornal O Globo, investigadores haviam descoberto apenas dois endereços de Wassef ligados, diretamente, a Queiroz: o sítio em Atibaia e apartamentos no Guarujá. 

Em 24 de novembro de 2019, Queiroz escreveu para Márcia Oliveira Aguiar, sua esposa, que estava indo “para a casa do Anjo”. Enviou, em seguida, uma foto do filho sentado em um sofá branco com uma sala ao fundo. Horas depois, o filho de Queiroz tirou uma série de fotos de si na mesma sala e enviou para um amigo elogiando o apartamento.

Por meio de nota, Wassef se pronunciou. Veja a nota na íntegra: 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Jamais abriguei Queiroz ou qualquer pessoa de sua família em qualquer propriedade minha ou de conhecidos meus na cidade de São Paulo. Não estive com Queiroz ou seu filho no referido endereço e nem levei ninguém lá. Minha ex-companheira não tem e nunca teve qualquer relacionamento com Queiroz e sua família assim como também nunca teve relacionamento com a família Bolsonaro. Ela não conhece Michele Bolsonaro e nunca estiveram juntas. Ela nao tem nada que ver com a minha profissão e meus clientes. Ela nada tem a ver com nenhum assunto ou tema relacionado a mim ou ao Presidente da República com quem nunca teve relação de amizade.

Ela é apenas, assim como eu, uma vítima desta campanha suja de mentiras e fake news. De forma criminosa e proposital alguma autoridade pública do Rio de Janeiro está vazando a conta gotas “supostas” informações de um procedimento que está em segredo de justiça. Se após uma perícia, ficar provado que, de fato, tais mensagens de celular não foram fraudadas ou manipuladas, elas devem ser analisadas dentro do contexto e na íntegra. Nunca tive acesso a este material, e não sei do que se trata. Sempre o Grupo Globo tem informações vazadas de autoridades que nem mesmo a defesa técnica teve acesso e isto deve ser investigado pelo Ministério Público do Rio e pelo CNMP. O filho de Queiroz nunca foi investigado e a apreensão de seu celular é ilegal e arbitrária, o que acarretará futuras nulidades.

Conforme inúmeras reportagens mostraram, após a prisão de Queiroz, apareceram vários outros personagens que deram entrevistas e afirmaram que estavam com ele direto e o ajudavam e cuidavam dele. Estas pessoas se encaixam com perfeição no papel de anjo. Nunca tive apelido de anjo e nunca fui chamado assim por ninguém. Após 2 anos e meio de investigação sem obter nada, pescam supostas mensagens de celular fora de contexto e tentam criar fantasias sobre as mesmas”.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade