fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Lula agradece solidariedade de Fernández e lhe deseja sorte na Argentina

“Desejo que façam uma boa governança (…) Boa sorte para você e para Cristina”, disse o ex-presidente Lula, preso desde 2018, em Curitiba

Lindauro Gomes

Publicado

em

PUBLICIDADE

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agradeceu ao recém-eleito presidente da Argentina, o peronista Alberto Fernández, sua “solidaridade” e lhe desejou “boa sorte” no governo, em carta reproduzida nesta terça-feira no Twitter

“Parabéns pela eleição na Argentina. Peço que transmita um grande abraço para a companheira Cristina e a todo o povo da Argentina. Agradeço de coração a solidariedade que vocês têm demonstrado a mim e ao povo brasileiro”, escreveu Lula a mão na carta, cuja foto foi publicada na rede social.

Fernández, numa chapa formada ao lado da ex-presidente Cristina Kirchner, foi eleito no domingo no primeiro turno das eleições argentinas, derrotando o atual mandatário, o liberal Mauricio Macri.

“Desejo que façam uma boa governança (…) Boa sorte para você e para Cristina”, acrescentou Lula, preso desde 2018.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante a campanha, Fernández visitou Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre pena de oito anos e dez meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Após comemorar a vitória no domingo, Fernández publicou uma foto no Twitter com sua equipe fazendo o gesto de “Lula Livre”, para parabenizar o brasileiro que fazia 74 anos naquele dia.

Fernández também defendeu a liberdade de Lula, que se declara inocente e se considera vítima de uma conspiração para impedi-lo de participar das eleições de outubro de 2018, nas quais Jair Bolsonaro foi eleito.

Bolsonaro, que durante a campanha apoiou Macri, afirmou na segunda-feira que a Argentina “escolheu mal” e disse que não daria os parabéns a Fernández.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, escreveu no Twitter que as “forças do mal” estavam em festa após o resultado do pleito argentino.

Lula, por sua parte, considerou na carta que a “América Latina vai pouco a pouco reencontrando seus laços de fraternidade e respeito”.

Agence France-Presse


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade