fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Juíza manda Twitter suspender perfis que atacaram Doria

Segundo os advogados do governador, os perfis derrubados foram os principais autores responsáveis pelo engajamento em massa da hashtag #DoriaCorrupto

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A juíza Gabriela Marques da Silva Bertoli determinou, no plantão judiciário paulista deste sábado, 10, que o Twitter suspenda quatro perfis apontados como responsáveis por ataques ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), na rede social.

O tucano entrou na sexta-feira com uma representação cobrando a derrubada das contas depois que #DoriaCorrupto apareceu entre os assuntos mais comentados pelos usuários da plataforma. Segundo os advogados do governador, os perfis apontados foram os principais autores responsáveis pelo engajamento em massa da hashtag.

“No caso, há evidências de que os perfis apontados estão sendo utilizados precipuamente para propagação de mensagens ofensivas à honra da vítima”, escreveu a juíza de plantão. “Foram ultrapassados os limites da liberdade de expressão, diante do ânimo expresso de caluniar e difamar”, diz outro trecho da decisão.

Além da hashtag, segundo o pedido de Doria, usuários teriam dito que o governador tentou comprar a aprovação do projeto de lei que prevê a extinção de autarquias estaduais como estratégia para reduzir gastos na pandemia de covid-19.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O grave prejuízo à imagem da vítima, em especial pelo alto cargo público que exerce, é presumido pelo teor das ofensas e pelo fato de estarem sendo divulgadas e compartilhadas por meio de engajamento em massa, propiciando sua rápida e incontrolável disseminação”, afirmou a juíza. “Os danos provocados por tais condutas são essencialmente irreparáveis, uma vez que a identificação e responsabilização criminal e civil dos autores, além de incerta, diante das dificuldades inerentes às investigações de delitos praticados de forma eletrônica, não são capazes de restituir a honra da vítima”, completou.

A reportagem entrou em contato com a plataforma e aguarda retorno. O espaço está aberto para manifestações.

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade