Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Izalci lamenta não execução de emendas destinadas a obras e projetos no DF

Segundo o senador, informações incompletas prejudicam o andamento do processo de liberação dos recursos

Da redação
[email protected]

Em Plenário na última segunda-feira (17), o Senador Izalci Lucas (PSDB-DF) lamentou alguns entraves que impedem a execução de emendas de orçamento destinadas ao Distrito Federal, com destaque para a Saúde. Como lembra Izalci, algumas são de 2016. Nem estas, bem como as de 2017 e 2018, foram executadas.

Líder da bancada do DF no Congresso Nacional, Izalci destacou que são quase 500 milhões de reais em emendas ao Orçamento da União, pela bancada parlamentar da Câmara dos Deputados e Senado. Ele cita que os governos anteriores não as executaram por problemas na documentação como falta de informações, inexistência de projeto e até mesmo por conta da burocracia e falta de interesse.

Entre os casos listados pelo senador, estão vários recursos destinados a hospitais do DF, parados por falta de titularidade de área e de projeto de engenharia e de licenciamento ambiental. São eles:

Hospital do Câncer

A Bancada apresentou uma emenda no valor de R$ 122 milhões para a construção do Hospital do Câncer, que até hoje não foi ainda executada. Izalci informou que foram realizadas reuniões, inclusive com a participação da Caixa Econômica, para tratar das exigências e pendências relativas ao projeto.

Hospital Regional do Paranoá

Foram destinados R$ 21.581 milhões para reforma e modernização da subestação de energia elétrica do sistema elétrico e do sistema de aquecimento de água do hospital.

Hospital Regional da Asa Norte

A bancada destinou R$ 7.460 milhões para o HRAN para reforma e modernização do sistema de ar condicionado central e modernização do sistema de iluminação do hospital.

Hospital Regional de Planaltina

Foram apresentados R$ 6.692 milhões para a modernização da subestação de energia elétrica. O senador citou emenda que destinou em 2017 para a compra de um tomógrafo para o hospital e que está guardado por falta de suporte da rede elétrica.

Hospital Regional do Paranoá

Mais de R$ 5.283 milhões destinados para reforma e modernização das  subestações de energia e sistema de aquecimento de água.

Hospital Regional da Ceilândia

Foram destinados R$ 461 mil para reforma do sistema de iluminação.

Hospital Regional de Samambaia

Emendas no valor de R$ 389 milhões para reforma e modernização do sistema de iluminação.

Izalci listou também destinações para outros hospitais:

Hospital Regional do Gama – R$4.359 milhões;
Hospital de Santa Maria, R$4.059 milhões;
Hospital de Brazlândia, R$3.036 milhões;
Hospital de Samambaia –  R$ 2.750 milhões;
Hospital Regional HRGU –  R$ 1.696 milhão;
Hospital de Base – R$ 1.700 milhão;
HMIB – R$1.500 milhão;
Hospital São Vicente de Paula em Taguatinga –  R$ 1.200 milhão;
Hospital Regional de Taguatinga –  R$ 570 mil;

Você pode gostar
Publicidade