fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Goiânia passará a ter revezamento de isolamento social de 14 por 14 dias

Por 14 dias, todo o comércio será fechado, sendo totalmente reaberto pelos 14 dias seguintes. O decreto do governador do estado segue orientação da Universidade Federal de Goiás (UFG) para evitar o aumento do número de casos e o consequente colapso no sistema de saúde goiano

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, assinou na tarde desta terça-feira (30) o decreto de adesão ao sistema de revezamento de isolamento social. Por 14 dias, todo o comércio será fechado, sendo totalmente reaberto pelos 14 dias seguintes.  Sem atender o pedido da Fecomércio-GO e da Associação da 44, e começará com todos os estabelecimentos proibidos de abrir pela próxima quinzena.

Nesta terça, as atividades funcionaram normalmente. O decreto do governador do estado, Ronaldo Caiado, segue orientação da Universidade Federal de Goiás (UFG) para evitar o aumento do número de casos e o consequente colapso no sistema de saúde goiano por conta da Covid-19.

De acordo com o decreto, durante o período de suspensão, continua obrigatório o uso de máscara ao sair de casa. Em caso de descumprimento, a Guarda Civil Metropolitana (GCM) poderá aplicar multas. Ainda segundo o decreto, os serviços nas repartições públicas devem permanecer com a adoção de medidas e ações para o funcionamento.

O comércio em Goiânia só poderá reabrir no próximo dia 14 de julho. No entanto, o documento destaca que as regras podem sofrer modificações de acordo com a evolução do cenário epidemiológico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por meio de nota, a Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado de Goiás (OCB/GO) se posicionou contra o fechamento, e defendendo “diálogo permanente de toda sociedade para implementação de políticas públicas mais assertivas no combate à pandemia” e argumenta que após “mais de 100 dias com atividades paralisadas, parcialmente ou integralmente, diversos setores e empresas chegam a este momento de novas restrições sem ter como se manter”.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade