fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Esperidião Amin: Campos Neto falou em reformular cheque especial

Ele afirmou que “Campos Neto sinalizou com a possibilidade de mudança no cheque especial”. “Uma das propostas é redesenhar o produto”, disse

Aline Rocha

Publicado

em

Foto: Agência Senado
PUBLICIDADE

O senador Esperidião Amin (PP-SC) deixou o almoço com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Ele afirmou que “Campos Neto sinalizou com a possibilidade de mudança no cheque especial”. “Uma das propostas é redesenhar o produto”, afirmou.

Amin disse ainda que durante o encontro foram discutidas propostas para aumentar o microcrédito no Brasil.

Esta é a primeira visita de Campos Neto ao Senado desde que, na semana passada, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa aprovou o nome de Fabio Kanczuk para a diretoria de Política Econômica do BC.

Na ocasião, diversos senadores, incluindo Amin, demonstraram desconforto com as Ações do BC para a redução dos juros ao consumidor e às empresas no Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Amim chegou inclusive a dizer que não aprovaria nenhuma indicação ao BC no futuro até que a instituição apresentasse resultados concretos.

Questionado se no encontro desta terça ele teria voltado a falar sobre o assunto, Amin afirmou que isso não foi o objetivo da reunião.

Fernando Bezerra: BC anunciará medidas para cheque especial até a próxima semana

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), afirmou na tarde desta terça-feira, 5, que, até a próxima semana, o Banco Central anunciará medidas para o cheque especial De acordo com Bezerra, a reunião de senadores com o presidente do BC, Roberto Campos neto, encerrada nesta tarde, tratou de iniciativas da autoridade monetária para reduzir os juros. “Campos Neto fez um balanço do trabalho”, afirmou o senador. “Nós, senadores, queremos acelerar a redução dos juros (na ponta)”, acrescentou.

Bezerra afirmou, no entanto, que Campos Neto não especificou, na reunião, quais medidas serão adotadas para reduzir os juros no cheque especial e no cartão de crédito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mais cedo, o senador Esperidião Amin (PP-SC) afirmou que o Banco Central pretende redesenhar o cheque especial.

O presidente do BC deixou a liderança do governo no Senado sem falar com a imprensa. Além de Campos Neto, o diretor de Relacionamento Institucional do BC, Mauricio Moura, também participou da reunião com senadores para discutir iniciativas para reduzir os juros aos consumidores e às empresas no Brasil.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade