fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Política & Poder

Com risos de aliado de Bolsonaro, ex-prefeito diz que roubou menos que o atual

Os presentes reagiram ao depoimento com risadas e palmas. O evento contou com a presença do senador Ciro Nogueira

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Camila Mattoso
Brasília, DF

Em convenção do MDB neste domingo (6) para oficializar a candidatura do médico Cristiano Brito para a Prefeitura de Cocal, no Piauí, o ex-prefeito da cidade, José Maria Monção, comparou-se ao atual detentor do cargo, Rubens Vieira (PSDB), e disse ter roubado menos que ele.

“Temos que mudar o Cocal. Não é que o Cocal seja o fim do mundo, mas com essa administração todos padecem. Fui prefeito três vezes, sei do sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não. Esse é descarado, tá afundando o Cocal”, disse Monção.

Os presentes reagiram ao depoimento com risadas e palmas. O evento contou com a presença do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Posso até ter tirado alguma coisa, dado para os pobres. Na verdade, ninguém pode ser tão sincero. Se eu tivesse feito tudo direito não tinha ido preso, né? Se eu fui preso tem algum motivo”, disse Monção.

“Mas político que rouba, rouba para dar para o povo. Difícil roubar para si. Agora esse aí [Rubens Vieira] roubou para ele. A maior mansão de Cocal é a dele”, completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2009, Monção foi preso durante Operação Harpia da Polícia Federal, acusado de participação no desvio de R$ 2,6 milhões do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

As informações são da FolhaPress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade